O Dia Estado

Quissamã vai representar o estado em prêmio da ONU

Cidade estará no concurso Boas Práticas de Agricultura Familiar para Alimentação Escolar em Brasília

Rio - Quissamã vai representar o Estado do Rio na grande final do concurso Boas Práticas de Agricultura Familiar para Alimentação Escolar. Promovido pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), do Ministério da Educação, a etapa decisória será realizada no dia 3 de outubro, em Brasília, e vai integrar o Seminário Internacional de Alimentação e Nutrição, da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO-ONU).

Entre os 25 municípios finalistas da final, Quissamã concorre na categoria Intersetorialidade, que destaca as ações que valorizam o agricultor familiar e ampliam as ofertas de alimentos saudáveis. Conforme a Secretaria de Agricultura, a cidade foi uma das primeiras a adotar o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Entre os 25 municípios finalistas da final, Quissamã concorre na categoria Intersetorialidade, que destaca as ações que valorizam o agricultor familiar Divulgação

Criado em 2011, o PNAE determina que 30% do valor repassado pelo FNDE precisa ser utilizado na compra direta de produtos da agricultura familiar. Adotado em Quissamã também em 2011, o programa atende atualmente cerca de 4,5 mil crianças de 12 escolas da rede municipal e também três creches. No início da implantação do projeto, eram apenas 12 itens. Hoje, são 30 alimentos diferentes oferecidos na alimentação escolar pelos produtores rurais do município.

De acordo com o secretário de Agricultura de Quissamã, João Carlos Pinto, os produtores familiares da cidade atualmente cultivam diversos alimentos. Entre eles, aipim, abóbora, alface, brócolis, beterraba, cebola, batata-doce, cenoura, salsa, cebolinha, couve manteiga, milho verde, quiabo, farinha de mandioca, beiju e feijão-preto.

"A agricultura familiar composta por produtores agrícolas, de leite e pescadores é de suma importância para Quissamã. Além de gerar renda para o homem do campo, possibilita maior qualidade na produção de alimentos, além de enriquecer nutritivamente à merenda escolar", destaca João Carlos Pinto

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie