Vida Saudável

Médicos desenvolvem app que ajuda a emagrecer e tratar doenças

Profissionais de saúde da USP oferecem a prática de meditação por meio da tecnologia dos smartphones

Rio - Já pensou conseguir emagrecer meditando? Não, não é propaganda enganosa, mas uma possibilidade com respaldo científico. Com benefícios à saúde comprovados por estudos, a meditação mindfulness (atenção plena, em português) é uma das novas apostas da medicina para tratar problemas como compulsão alimentar e falta de motivação, por exemplo. Para ajudar quem quer praticar a técnica, dois psiquiatras da Universidade de São Paulo (USP) criaram o aplicativo WeMind Meditação Descomplicada, que oferece um guia prático e gratuito de exercícios mentais. É o primeiro app do tipo produzido no Brasil.

WeMind Meditação Descomplicada oferece guia prático e gratuito Divulgação

"O mindfulness é uma linha de meditação mais objetiva, desenvolvida por um médico e desprovida de filosofia religiosa, conotação espiritual ou interpretação metafísica. Funciona como um treinamento cognitivo, capaz de atuar em áreas do sistema nervoso central ligadas à concentração e modificar padrões neuronais", explica o psiquiatra Bruno Machado, desenvolvedor do app junto com o colega Marco Abud.

Baseada em exercícios de respiração, foco e imaginação, a meditação mindfulness é usada na prevenção de recaídas de depressão e no tratamento do pânico e do transtorno do controle de impulsos, como o apetite. Como melhora a performance mental, também diminui o estresse e, consequentemente, evita gastrite, tensão muscular, cefaleia, dores lombares e insônia. A eficácia do método é equivalente a de medicamentos. "Um estudo mostrou que quem medita consegue reduzir em 20% as calorias de cada refeição. Outros trabalhos verificaram que a massa cinzenta no córtex pré-frontal do cérebro (associado a tomadas de decisões e memória) ficou mais robusta após um ano de prática do método", diz Machado.

No WeMind, os usuários encontram um cardápio de meditações orientadas pelos médicos em áudios. Em uma delas, basta sentar-se em um lugar relativamente silencioso e contar a respiração. "Apenas manter a atenção em algo tão primitivo já reduz a ansiedade. É algo muito simples, que qualquer um consegue fazer", defende o médico.

O ideal é utilizar o aplicativo, que também contém dicas de produtividade e relaxamento, por dez minutos diariamente, para melhores resultados. Há conteúdos exclusivos para o público infantil, mas recomenda-se que crianças abaixo dos 10 anos façam as meditações com o auxílio de um adulto. O módulo gratuito já contém todos os conceitos de mindfulness e dá à pessoa autonomia para meditar sozinha depois. Entretanto, quem quiser conteúdos mais aprofundados pode fazer uma assinatura por R$9 mensais. 

Reportagem de Camilla Muniz

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie