Hora de incluir as oleaginosas no cardápio

Amêndoa, nozes, castanha do pará e linhaça trazem benefícios à saúde

Por O Dia

Oleaginosas auxiliam na eliminação de toxinas causadoras do aumento de peso e são anti-inflamatórias
Oleaginosas auxiliam na eliminação de toxinas causadoras do aumento de peso e são anti-inflamatórias -

Rio - Fonte de fibras, minerais, vitaminas e gorduras boas monoinsaturadas e poli-insaturadas , que protegem o coração e têm efeito anti-inflamatório, as oleaginosas atuam na prevenção de doenças como o câncer e o Alzheimer. E ainda contribuem para o aumento do colesterol HDL, conhecido como 'colesterol bom'. Segundo especialistas, inclui-las no cardápio diário é fácil e prático, uma vez que elas podem ser adicionadas a receitas ou consumidas cruas. Para auxiliar na escolha, a nutricionista Cyntia Maureen listou cinco oleaginosas e seus benefícios.

A primeira é a amêndoa. Rica em vitamina E, fósforo, cálcio e magnésio, Cyntia conta que ela é ótima para prevenção da queda de cabelo e doenças degenerativas. "As amêndoas também contribuem para o bom funcionamento do cérebro e do coração", acrescenta.

Já a castanha do pará, fonte de selênio, ajuda no desenvolvimento cognitivo e na saúde capilar. "Comer duas unidades por dia já é o suficiente para equilibrar os níveis do mineral, que também é responsável pelo combate ao câncer", explica Cyntia.

Altamente nutritivas, as nozes auxiliam na prevenção do câncer de próstata, mama e cólon. "Elas também são ricas em ômega 3 e 6, que são responsáveis pelo controle do colesterol e pelo bom funcionamento do sistema cardiovascular", diz.

De acordo com a nutricionista, a Linhaça, que é fonte de fibras, ômega 3 e proteínas, atua no controle da pressão arterial. "Uma colher de sopa da semente ao dia favorece quem sofre com pressão alta. São ótimas para serem consumidas com frutas ou sucos", conclui. Já a castanha de caju, rica em vitaminas e minerais, ameniza os sintomas da TPM.

Comentários

Últimas de Vida Saudável