Tenha uma vida saudável na menopausa

Mudança na alimentação, a partir dos 30 anos, é a grande aliada para amenizar os efeitos do fim do ciclo menstrual

Por O Dia

Aline mistura frutas e grãos na salada
Aline mistura frutas e grãos na salada -

Rio - A menopausa é, para muitas mulheres, sinônimo de desespero. A tensão da nova etapa acaba fazendo com que os sintomas sejam agravados, quando, na realidade, podem ser controlados até mesmo com a alimentação. E a preparação começa bem antes da fase que encerra os ciclos menstruais e ovulatórios. Nutricionistas recomendam que, a partir dos 30 anos, a mulher já precisa estabelecer uma rotina preparatória para a menopausa, incluindo na dieta, nutrientes de alimentos que são peças-chave, como ômega-3, dos peixes, e fibras da aveia e brócolis.

Esse marco na rotina feminina acontece fisiologicamente um ano após a última menstruação espontânea, quando estão sendo encerrados os ciclos menstruais e ovulatórios. Dessa forma, o início da menopausa é determinado após um ano do último fluxo menstrual. Mas os sintomas já começam dar os sinais com antecedência, por isso, a recomendação é fazer acompanhamento ginecológico anualmente. Os níveis de estrogênio e progesterona (hormônios femininos) diminuem, o que contribui para as oscilações de humor. Os 'calorões', a ansiedade e irritabilidade também são rapidamente percebidos.

De todos os hábitos que devem ser adotados para se manter saudável, o equilíbrio precisa é prioridade. A partir dos 30 anos, as mulheres já devem seguir uma rotina preparatória para a menopausa, mesmo que o período de alerta seja dos 45 aos 55 anos, pois o organismo se adapta aos poucos para entrar no novo estágio. O ginecologista Gustavo Gama explica que aliar uma boa alimentação a uma rotina de exercícios físicos é a melhor forma de lidar com a menopausa.

"Entender o processo e ter uma mudança no estilo de vida é a base para essa transição. A reeducação alimentar é o melhor remédio para combater os sintomas. Praticar exercícios físicos diariamente e manter o sono em dia também são fatores indispensáveis. Não ter vícios ajuda. Uma mulher fumante, por exemplo, geralmente entra na menopausa dois anos antes", explicou o médico. Com a alteração comportamental do organismo, é necessário repor alguns nutrientes, como as vitaminas C, D, E, o cálcio, os ácidos graxos essenciais e o magnésio.

Evitar alimentos como massa branca, frituras, refrigerantes e açucares é uma prática que deve ser adotada, recomenda a nutricionista Bárbara Freitas. "A menopausa biologicamente já engorda, mas os sintomas psicológicos intensificam esse processo. Por isso, cortar esses alimentos é uma saída. Uma dieta ideal para esse ciclo é rica em oleaginosas, verduras verdes, uva, peixes, leite e derivados" disse Bárbara, que faz um alerta: "Mulheres veganas precisam fazer reposição de nutrientes".

"Entrei na menopausa com 45 anos, o mais difícil de lidar eram as ondas de calor. Hoje, no meu prato de salada tem sempre variedade de folhas. Combino com um sabor doce que pode ser cenoura ou fruta. Grãos não podem faltar. Como sou vegetariana, preciso fazer suplementação de B12, mas o resto dá para balancear na alimentação", contou a produtora de TV Aline Barreiros.

Comentários