Como evitar ‘gafes’ em festa e ganhar pontos com chefe

Especialistas dão dicas para funcionário não se exceder nas comemorações de fim de ano

Por paulo.gomes

Rio - O ambiente festivo nas confraternizações de fim de ano das empresas exige certos cuidados com o comportamento. O funcionário deve evitar que a comemoração não vire dor de cabeça arranhe a sua imagem pessoal e profissional. Para não cometer deslizes e ganhar pontos com o chefe nas festas corporativas, especialistas em Recursos Humanos dão dicas do que fazer para não ocorram gafes.

Ficar bêbado pode acabar com a sua reputação no trabalho e com seu emprego. Uma dica é se alimentar bem antes de começar a beberArte%3A O Dia Online

Eles informam que um comportamento inadequado, uma roupa extravagante, falar mal do colega de trabalho ou exageros no consumo de bebidas alcoólicas podem ser determinantes para uma demissão, mesmo que não imediatamente. Em contraponto, um comportamento adequado, condizente com as regras da empresa, somados a uma conversa agradável com o superior, contam pontos a seu favor.

“Apesar dessas festas serem um momento de descontração não se pode descuidar da postura. As atitudes neste tipo de ambiente devem ser as mesmas do ambiente profissional. Apenas com um pouco mais de leveza”, ensina Paulo Sardinha, presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos no Rio de Janeiro (ABRH-RJ).

Gafes mais comuns

Especialista em Gestão do Capital Humano, Roberto Recinella diz que roupas extravagantes, puxar o saco do chefe, exceder na bebida, comer exageradamente e brincadeiras de mau gosto ou de duplo sentido são algumas das gafes comuns em festas. “Tem gente ainda que se expõe demais na pista de dança. Há aqueles também que falam mal de colegas, da empresa e, pior ainda, do chefe”, afirma Recinella. Ele aconselha a se informar sobre o tema da festa e do traje. “Opte por tons neutros. Não exagere no perfume e acessórios”, dá a dica.

A empresária Rosy Balter, dona da rede Hair’s Design Coiffeur, há 16 anos promove festas para seus 50 funcionários. “O excesso de bebida alcoólica é o principal problema nas comemorações. Já o lado positivo é uma maior interação do grupo”, relata.

Ampliar contatos é um dos lados positivos

Consultor de RH da Top Quality, Giovani Falcão orienta que as confraternizações corporativas podem contribuir para ampliar a rede de contatos (network).

“Aproveite para conhecer pessoas de outros setores e estreitar relacionamentos com gestores imediatos”, ensina.

Ele também faz alerta aos que vão às festas em busca de azaração. “Esse comportamento pode gerar desconforto para as pessoas do grupo”, conta. A analista de sistemas Bárbara Amado, 33, diz sempre optou pela discrição. “Ainda mais agora que qualquer celular tem câmara e todo mundo te expõe nas redes sociais”, observa.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia