Por monica.lima

A Volvo, que sempre focou em segurança automotiva, divulgou através do Programa Volvo de Segurança no Trânsito, PVST, um Atlas da Sinistralidade nas estradas brasileiras. O estudo inédito, desenvolvido a partir de dados de 2012, criou um índice de gravidade dos acidentes, conforme o motivo. Progressivo, o índice mostrou que a maior causa nas rodovias federais foi a falta de atenção do motorista, com 61.176 registros e gravidade 2,9. Em seguida vem a ultrapassagem indevida, que teve 4.132 sinistros e índice 5,6, por ser a responsável pelos acidentes mais graves. Depois vem a ingestão de álcool, com 7.592 acidentes e índice 4,4, e o sono ao volante, com 4.625 acidentes e índice de gravidade 4,0. São, no Brasil 23,7 mortos por dia, quase um por hora.

O estudo aponta que a maioria dos acidentes acontece durante o dia, mas os mais letais, durante a madrugada, perto das 4h da manhã. Os acidentes mais graves ocorrem aos domingos, com 70 mortos por cada mil acidentes e aos sábados, com 60 mortos por mil.

Os locais com mais registros estão em MG, PR e SC. Em Minas, com a maior malha, há o maior número de vítimas fatais, seguido pela Bahia e Paraná.

As rodovias mais perigosas são a MG 381, a RJ 101 e BA 116, onde se concentra o maior número de vítimas fatais por trecho de estrada.

O estudo da Volvo é inédito%2C foi desenvolvido a partir de dados de 2012 e criou um índice de gravidade dos acidentes%2C conforme o motivoEditoria de Arte


Segundo o PVST, as grandes rodovias próximas às cidades são as mais perigosas. Dutra, Fernão Dias, Régis Bittencourt e a BR 040-Rio-BH concentram movimento e acidentes. O estudo analisa os piores trechos e eles sempre estão em áreas de alto fluxo. O Atlas da Sinistralidade exibe ainda as estatísticas de caminhões e ônibus com índices e acidentes fatais em vários trechos específicos de rodovias. Muito além dos números, o comportamento dos motoristas, o baixo treinamento e a falta de fiscalização contribuem muito para essa desgraça diária. No campo da educação, investimentos a partir da escola básica. No campo oficial, maior exigência para a habilitação e leis para coibir o filme escuro, que tira a visibilidade, e isenções de impostos para escolas de direção segura. E ainda, policiamento, a correção do asfalto e sinalização, os dois últimos, dados obrigatoriamente neutros na segurança de trânsito, isto é, ninguém deve se concentrar em buracos e sim em dirigir direito.

PONTO-A-PONTO

? A BMW lançou, em São Paulo, a nova versão do Mini hatch.

? A Nissan comemora o Leaf elétrico número 50 mil vendido nos EUA. No Rio, a marca inaugurou o seu Centro de Design, o Nissan Design América-Rio, para acrescentar tempero local
aos seus projetos regionais.

? A Renault lança, no fim do mês, em Florianópolis, a versão renovada do Sandero, que agora, por óbvia economia de escala, tem a frente igual à do Logan.

? Queda nas vendas e feriados puxam o freio de mão na indústria.

? A Automotive News informa que a Fiat irá fazer uma picape média sobre a Mitsubishi L200. A notícia, atribuída ao CEO Sergio Marchionne dá conta que o projeto será desenvolvido e produzido na Ásia (Tailândia) e na América Latina (Brasil).

? O rápido Audi RS7 aparece primeiro em um torneio de Polo, depois, em julho, será lançado para os brasileiros. A máquina destaca o perfil elegante de um cupê esportivo com a agressividade do
trem de força de 420 cv atrelado a câmbio de sete velocidades com modo sequencial. A tração é integral permanente Quattro.

? A Ford disponibilizou a patente dos cintos de segurança infláveis para todas as concorrentes interessadas. O movimento, que envolve marketing, embute raro humanismo. Os cintos de segurança infláveis distribuem a força do impacto e reduzem a possibilidade de lesões abdominais e torácicas em acidentes.

Poderoso F-Type

O Jaguar F-Type Coupé chega ao Brasil em três versões: V6 de 340 cv, F-Type S V6 de 380 cv e F-Type V8 R, com um motor oito cilindros de 550 cv. Considerado o modelo de melhor dinâmica da marca, o coupé vem recheado de luxo e eletrônica. O F-Type vale R$ 426.300, a versão S custa R$ 497.700 e o F-Type V8 R R$662.000.

Ameaça à GM

O carro autônomo conceitual apresentado pela Google é “uma ameaça competitiva muito séria”, afirmou Mark Reuss, diretor de desenvolvimento da GM. Comparando o ovo da Google ao Beetle da VW, Reuss o chamou de ”genial” e acrescentou, entretanto, que não veremos algo assim nas ruas em curto prazo.

Camaro ao vento

O Chevrolet Camaro conversível será lançado semana que vem, no Guarujá. A versão, apresentada no último Salão de Frankfurt, chega ao Brasil em importação oficial da GM. O conversível oferecido será o topo, SS, com motor V8 de 431 cv e preço em torno dos R$ 260 mil.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia