Beneficiário baixa renda tem que recadastrar no CadÚnico

Por

O governo federal vai ampliar o prazo para inscrição no Cadastro Único (CadÚnico) por pelo menos mais um mês, informou uma fonte do governo federal, que pediu para não ser identificada. A data acabaria em 31 de dezembro e com isso quem recebe o Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica de Assistência Social (BPC/Loas), que é pago pelo INSS, corria risco de perder a renda mensal, no valor de um salário mínimo nacional (R$ 937).

"O governo avaliou que é preciso fazer uma ampla campanha para avisar à população do fim do prazo, que ainda está em estudo. Muitas pessoas que recebem esse benefício não sabem que existe uma data limite para fazer o cadastramento. E sem recadastramento o benefício é cortado", acrescentou a fonte.

Têm direito ao benefício idosos a partir dos 65 anos e pessoas com deficiência de qualquer idade. O valor equivale a um salário mínimo mensal do INSS (sem 13º salário). É preciso ter renda familiar inferior a 1/4 do salário mínimo por pessoa, ou seja, R$ 234,25.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários