Prefeitura diz que pediu prioridade

Por

Prefeitura do Rio informou que está empenhada em regularizar a situação das unidades de saúde da rede municipal e que os repasses feitos às Organizações Sociais obedecem a um calendário estipulado e publicado em Diário Oficial pela Secretaria Municipal de Fazenda (SMF). Sobre a falta de insumos nas unidades de Atenção Primária, a Secretaria de Saúde disse que já solicitou prioridade na liberação de recursos para aquisição dos mesmos, sob análise das comissões fiscais da SMF.

A Prefeitura ressaltou que herdou da última administração uma dívida na saúde com fornecedores e Organizações Sociais estipulada em R$ 266 milhões. Por conta da dívida, a prefeitura alega que "precisou fazer esforços para ajustar o orçamento a essa realidade financeira".

De acordo com o Executivo municipal, a renovação do contrato de prestação de serviços laboratoriais para as unidades das Áreas Programáticas 3.1 (Leopoldina) e 3.3 (Madureira) não foi concluída, uma vez que houve reprovação dos documentos das empresas vencedoras do processo licitatório, que já foi reiniciado em regime de urgência, com prazo de 24 horas para conclusão.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários