Por

O presidente Michel Temer disse ontem em entrevista à Rádio Bandeirantes que a não participação do ex-presidente Lula nas eleições "tensiona" o quadro político no Brasil. Para Temer, seria importante que ele fosse "derrotado nas urnas".

"De certa forma, a não participação de Lula na eleição tensiona o país", ponderou. "A figura do Lula é de muito carisma, não dá para dizer que ele está morto politicamente."

Temer evitou fazer considerações jurídicas sobre a condenação do petista. Ele não quis comentar quem será o candidato oficial do governo à Presidência, mas negou tentar a reeleição. "No fim de maio que eu digo."

O presidente está indo a diversos programas de TV e rádio para defender a Reforma da Previdência. "Eu acho que a esta altura, a reforma, sem causar problema para ninguém, apenas cortando alguns privilégios, já está sendo absorvida pela população...em fevereiro nós vamos conseguir aprovar", afirmou no programa de Amaury Junior, na TV Bandeirantes.

Você pode gostar
Comentários