Memória do Dia

Candonga

Com a inseparável toalha na mão, Candonga, nascido José Geraldo de Jesus, em mais um Carnaval orientava a bateria da a escola de samba Unidos da Ponte na delicada manobra de entrada no recuo da Marquês de Sapucaí. Portelense, ele era o condutor de todas as escolas naquele espaço .O dia era 8 de fevereiro de 1997; no mês seguinte, no dia 27, Candonga morreria. Foi velado no Sambódromo.

Com a inseparável toalha na mão, Candonga, nascido José Geraldo de Jesus, em mais um Carnaval orientava a bateria da a escola de samba Unidos da Ponte na delicada manobra de entrada no recuo da Marquês de Sapucaí. Portelense, ele era o condutor de todas as escolas naquele espaço .O dia era 8 de fevereiro de 1997; no mês seguinte, no dia 27, Candonga morreria. Foi velado no Sambódromo.

Arquivo O DIA