Por

A expectativa inicial do governo era votar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287 no dia 19, mas agora já trabalha com o dia 20. "Hoje não tem 308 votos. Agora, o Brasil é um País em que as coisas mudam tão rápido, quem sabe a gente consegue depois do Carnaval, com todo mundo descansando um pouquinho, construir a maioria para aprovar aquilo que for possível para a Previdência", disse Rodrigo Maia.

Por se tratar de uma PEC, a reforma só seguirá para o Senado se tiver o apoio mínimo de 308 dos 513 deputados, em duas votações. O governo diz ter hoje cerca de 270 votos.

Você pode gostar
Comentários