Por

O uso do recurso do árbitro de vídeo no Campeonato Brasileiro foi vetado após uma votação realizada pelos clubes, por 12 votos contra 7 o São Paulo se absteve. O custo operacional para os 380 jogos superaria R$ 20 milhões e, como a Rede Globo preferiu não participar disponibilizando as imagens, ficou inviável. A posição da emissora foi defensiva. Com ou sem árbitro de vídeo, os erros vão continuar acontecendo e o que ela não quer é que pare na sua conta a culpa, provocando reações de todas as torcidas.

Você pode gostar
Comentários