Por

Horário: 03h45

Enredo: 'Namastê... A Estrela que Habita

em mim Saúda a que Existe em Você'

O descobrimento do Brasil, sensualidade e cana-de-açúcar. Os temas parecem não se conectar, mas é a combinação da Mocidade, em homenagem à cultura indiana, para buscar o bicampeonato. A cana será a fantasia de alguns componentes que encenarão um balé de Kama Sutra, em referência ao Deus hindu do amor, Kama. O cravo e a canela, delícias herdadas da Índia, serão representados na bateria.

Compositores: Altahy Veloso, Zé Glória, Paulo Cesar Feital, J Giovanni, Denilson do Rosário, Alex Saraiça e Carlinhos da Chácara e T. Meiners

Kamadhenu, derrama leite em nosso terreiro

Ganesha tem licença do cruzeiro

Desemboca o Ganges cá no Rio de Janeiro

Os filhos de Gandhi hoje são brasileiros

Brahma foi quem guiou velas de Portugal

E trouxe a Índia ao Gantois da mãe querida

Padre Miguel chamou Shiva pro carnaval

E namastê pra todo povo da avenida

Hora de se benzer, hora de ir ao mar

Colher o sal da liberdade

Há tempo ainda!

Desobedecer pra pacificar

Como um dia fez a Índia

Theresa de Calcutá

Oh, santa senhora! Oh, madre de luz!

Venha para iluminar

Esse povo de Vera Cruz

Clama o meu país

E a flor de lótus, símbolo da paz

E a vitória-régia da mesma raiz

Pela tolerância entre os desiguais

Deite e "holi"

Nesse triunfo do bem e da fé

Nehru, Dom Hélder, Chico Xavier

Rezem pra Índia e pro Brasil, ôô!

Bendita seja a Santíssima Trindade

Em Nova Déhli ou no céu tupiniquim

Ronca na pele do tambor da eternidade

O amor da Mocidade, sem início, meio e fim

Você pode gostar
Comentários