Por paulo.gomes

Rio - A profissão de arqueólogo está com demanda alta em função das obras em andamento no Rio. Projetos da prefeitura têm objetivo de resgatar e preservar a história da cidade, fazendo com que as habilidades dos profissionais sejam essenciais. As recentes reformas na Região Portuária são as mais complexas. Nelas, também há a participação de historiadores, geógrafos, educadores e engenheiros de produção.

Obras no Rio abrem inúmeras oportunidades para arqueólogosDivulgação

A profissão de arqueólogo vem, aos poucos, sendo mais valorizada e isso se reflete no salário. É um posto que paga, para recém-formados, a partir de R$ 2 mil, de acordo com Eduardo Gnisci, consultor de RH e professor de gestão do Canal dos Concursos. O especialista detalha: “Em uma estrutura organizacional com um bom plano de carreira este profissional pode chegar a salários que variam entre R$ 7 mil e R$ 15 mil”.

Com uma remuneração que é atraente para qualquer um, as atividades também não são moleza. Alberto Gomes Silva, presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio (Cdurp), explica que toda obra em área histórica tem uma norma do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) a ser respeitada. Antes de qualquer manutenção humana, é preciso que haja um trabalho de Arqueologia.

Arqueólogo tem funções minuciosas para descobrir artefatos históricosDivulgação

“O local sofreu aterro e, logo, é preciso que os arqueólogos sejam os primeiros a entrar em campo”, explica Silva, usando o Porto Maravilha como exemplo. É retirada uma camada de asfalto e, em seguida, há uma escavação. Eles fazem uma avaliação dos eventuais achados, classificando por relevância, se vão ser preservados ou expostos, entre outras funções.

O presidente da Cdurp ressalta ser essencial a participação do arqueólogo no Rio, atualmente. “Com as obras do Porto Maravilha, estamos catalogando um dos maiores acervos históricos do país. É um trabalho árduo e muito minucioso”, explica.

Nada de parar por aqui. Como os investimentos na revitalização da história do Rio são recentes, têm muito mais pela frente, segundo Alberto Gomes Silva. “Estamos elaborando um circuito arqueológico sobre a história na Região Portuária”, diz.

De acordo com ele, outro projeto está em andamento para o futuro: a revitalização do Centro Cultural José Bonifácio, que vai abrigar parte do acervo encontrado no Cais do Valongo — local na Zona Portuária por onde entravam os escravos africanos. Para deslanchar na profissão, o indicado é começar a estudar.

Formação superior está espalhada por todo o país

Para ser arqueólogo, é preciso estar disposto a conhecer o país e, talvez, até outros continentes. Acontece que o Rio tem graduação na área, mas há um leque maior de chances para quem se dispõe a colocar a mochila nas costas.

O site Arqueologia Digital pode ser um guia para essa formação. Basta acessar http://goo.gl/RK08L e conferir uma lista completa, com links, de todas as instituições do Brasil que oferecem diploma Superior nessa área. Quem for mergulhar na carreira precisa estar preparado para estudar bastante História, Geografia e Antropologia, segundo o especialista em carreiras Eduardo Gnisci.

E pelo mundo, tem muito mais. “No exterior há grandes oportunidades, pois há locais com um patrimônio histórico cultural abrangente”, afirma.

Estado do Rio está com mais de 7 mil oportunidades e formação gratuita

O Estado do Rio está com 7 mil vagas de trabalho para esta semana. Prepare seu currículo e corra para tentar uma das chances abaixo!

A Secretaria Estadual de Trabalho e Renda (Setrab) abriu 3.202 vagas de emprego que estão espalhadas pelo Rio. A divulgação aconteceu na última semana, mas há sempre uma chance de conquistar um posto. A remuneração varia de R$ 678 (telefonista) a R$ 7.050 (coordenador de administração de pessoal). Interessados precisam ir até um dos pontos de atendimento, com currículo, carteira de trabalho, CPF, identidade, comprovante de residência e inscrição no PIS/Pasep em mãos. Para saber onde fica o posto mais próximo de você, basta ligar para (21) 2332-9999.

A Secretaria Municipal de Trabalho e Emprego (SMTE) está com 2.339 oportunidades para esta semana. Há chances para o candidato com Ensino Fundamental, Médio e Superior, além de 163 postos de trabalho para pessoas com deficiência. Interessados devem levar identidade, CPF, carteira de trabalho e PIS a um dos Centros Públicos de Emprego, Trabalho e Renda (CPETR) mais próximo. É possível tentar uma das vagas, também, mandando o currículo para: [email protected]

A Ello Seleção está com 200 vagas em diversas áreas para todos os níveis. Interessados devem comparecer na Avenida Treze de Maio, número 33, sala 1.009, com currículo e carteira de trabalho, de segunda a sexta-feira. Outra opção é se cadastrar pelo site www.elloselecao.com.br. No endereço, os candidatos devem pesquisar quais são as oportunidades disponíveis e ter mais detalhes.

O Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee) está com 1.384 oportunidades de estágio para todo o Estado do Rio. Para se candidatar, basta ir à Rua da Constituição 67, ligar para (21) 3535-4545 ou acessar www.ciee.org.br.

Para quem busca formação sem sair de casa e de graça, vale verificar os cursos virtuais do Senai. As inscrições terminam amanhã. Mais informações em 0800-0231231 ou www.firjan.org.br/educamais.

Você pode gostar