Por tamyres.matos

Rio - Sabe aquele esmalte que sai de moda ou fica ‘grosso’? Nem pensar em jogar no lixo comum: os compostos químicos de sua fórmula podem causar danos graves ao meio ambiente e, em consequência, à saúde humana.

O jeito é encontrar um uso sustentável para os restos do produto, antes de colocar a embalagem na lixeira destinada à coleta de vidro e a tampa, na de plástico. O esmalte velho pode ser usado para retocar saltos de sapato; decorar utensílios, como copos, pratos e vasos; colorir bijuterias e enfeites da casa... depende da criatividade.

Produtos vencidos podem ser usados para pintar objetos de decoração ou bijuterias. Se não forem reaproveitados%2C devem ser ‘evaporados’%2C em vez de jogados no lixo comum Banco de imagens

“O acetato de etila, um dos componentes dos esmaltes, é tóxico e se infiltra facilmente no solo. Os vidros jogados no lixo podem se quebrar e, como se trata de produto usado em massa, a quantidade de esmalte liberada poderá poluir o solo e contaminar lençóis freáticos”, explica o consultor em Meio Ambiente Alessandro Azzoni.

CONTAMINAÇÃO DA ÁGUA

Estes mananciais, segundo ele, “abastecem poços, lagos, córregos e rios, cujas águas podem ser consumidas por pessoas e animais, ou até mesmo podem ser usadas na irrigação de plantações”.

Se você não quiser reutilizar o esmalte vencido em pinturas, confira as dicas de Azzoni:
Derrame o esmalte sobre uma folha de papel, e espere alguns minutos até que a química evapore;

Coloque um pouco de removedor de esmalte dentro do vidro seco e mexa até dissolver o restante do produto. Faça isso duas vezes;

Vidro e tampa plástica, limpos, podem ser encaminhados para a reciclagem;

O papel usado poderá ser descartado no lixo comum, pois o esmalte secou e química evaporou.
“Não é um procedimento difícil, nem demorado, e contribui para a preservação do Meio Ambiente”, afirma Azzoni.

Você pode gostar