Por leonardo.rocha

São Paulo - Os acusados pela morte de um estudantes da Universidade de Campinas (Unicamp) irão à júri popular, ainda sem data marcada. A decisão foi tomada pelo juiz Rodrigues Torres, da 1ª Vara do Júri de Campinas. Na ocasião, Denis Papa Casagrande, de 21 anos, foi esfaqueado no dia 21 de setembro do ano passado durante uma festa organizada por alunos do campus da instituição de ensino.

Segundo testemunhas, os acusados teriam golpeado o jovem com vários pontapés, socos na cabeça, além de ataques com um skate. Enquanto Denis estava no chão, uma das acusadas teria matado o universitário utilizando uma faca. O magistrado afirmou em sua sentença que “a mantença da prisão preventiva é de rigor, mas a partir deste momento, o prazo de segregação provisória será indeterminado”.

Universitário morto a facadas na UnicampReprodução Vídeo

As investigações da Polícia Civil concluíram que Casagrande foi morto após participar de uma briga envolvendo os três acusados e dois adolescentes que estão à disposição da Vara da Infância e Juventude. Além do corte, o rapaz teria sido espancado, conforme os laudos do Instituto Médico Legal (IML) apontaram. Uma faca supostamente usada pela mulher foi localizada pela polícia dois dias depois do crime, enterrada em um ponto de ônibus.

Em depoimento, a mulher acusada declarou que no decorrer da festa foi assediada por Casagrande quando se ausentou do grupo para ir ao banheiro. Ao reclamar ao namorado, começou a agressão contra o estudante. Várias pessoas teriam participado do espancamento.

Você pode gostar