Por joaodamatta

O coordenador do curso de graduação tecnológica em Processos Metalúrgicos da Faculdade SENAI Rio, Evandro Cyrillo Marques, destaca que o crescimento do interesse pelos profissionais com formação de tecnólogo se justifica pela carência de profissionais com formação específica na área.

O coordenador do curso de Graduação Tecnológica em Processos Metalúrgicos%2C Evandro Cyrillo%2C fala sobre o crescimento do interesse dos alunos pelo setor Arquivo / Sistema FIRJAN

Evandro revela que esta demanda foi um dos fatores determinantes para que a Faculdade SENAI Rio decidisse criar o curso de graduação tecnológica em Processos Metalúrgicos.

O Dia – Por que a indústria e as empresas precisam de profissionais formados em graduação tecnológica?

Evandro Cyrillo Marques - Estudos recentes mostram que as empresas, principalmente, as do setor industrial sentem a falta de profissionais para exercerem funções especializadas. E estes profissionais são os tecnólogos. Neste cenário, constata-se ainda a carência de profissionais com formação específica em Processos Metalúrgicos que carreguem competências para planejar, operacionalizar, supervisionar, acompanhar e avaliar processos, considerando materiais, equipamentos, tecnologia, qualidade, ensaios, segurança e saúde ocupacional e meio ambiente, segundo a legislação e normas vigentes. Esta carência foi um dos motivos que fizeram a Faculdade SENAI Rio criar o curso.

O Dia - O que faz um profissional formado em graduação tecnológica em Processos Metalúrgicos?

Evandro - O profissional graduado em tecnólogo em Processos Metalúrgicos adquire competências que lhe permite utilizar os fenômenos e processos ligados à siderurgia, fundição, moldagem de ligas metálicas, tratamento térmico e superficial. Acrescentam-se a essas dimensões a perspectiva do planejamento, a gestão, o controle e a comercialização dos processos metalúrgicos, através da seleção e dimensionamento de equipamentos e métodos de fabricação.

O Dia – Em que áreas ele pode atuar?

Estudos recentes mostram que o setor industrial carece de profissionais com formação específica em processos metalúrgicosArquivo / Sistema FIRJAN

Evandro - Na indústria metalmecânica e seus subsetores da cadeia produtiva, como aqueles ligados à fundição de ligas metálicas, injeção de ligas de alumínio, siderurgias e aciarias e empresas de galvanoplastia. Além disso, pode atuar em empresas prestadoras de serviço no ramo de controles laboratoriais (laboratórios de ensaios físicos, metalográficos e químicos), assim como, em cooperativas ou desenvolver atividades autônomas.

O Dia - Qual o perfil do aluno que busca esses cursos?

Evandro - O aluno que opta por um curso de tecnólogo em processos metalúrgicos é um profissional que já trabalha no setor industrial e pretende ampliar a sua perspectiva de ascensão no segmento buscando uma formação mais rápida e que preserve a qualidade do aprendizado e que seja capaz de oferecer, também, práticas laboratoriais. Compõe também esse perfil, o futuro educando, que ainda não ingressou no mercado de trabalho, ou que atua em outro segmento, e que vislumbra, no ramo industrial, uma possibilidade de construção de uma carreira profissional mais sólida.

O Dia – Por que estudar na Faculdade SENAI Rio?

Evandro - A credibilidade e a tradição do SENAI de mais de 70 anos na formação de profissionais para a indústria e a qualificação do seu corpo docente já justificam o interesse dos alunos pelo vestibular da Faculdade SENAI Rio. Além disso, podemos destacar a duração de três anos para conclusão do curso superior, a realização das aulas unindo teoria e prática em laboratórios de última geração e a estrutura curricular elaborada de acordo com os novos cenários do mundo do trabalho, focada na competência e na versatilidade, são razões suficientes para que os alunos se interessem pelos nossos cursos.

Você pode gostar