Por karilayn.areias

Rio - Um sacerdote católico porto-riqueno foi detido nesta terça-feira por agentes do Escritório Federal de Imigração e Controle de Alfândegas (ICE) dos EUA acusado de delitos de tráfico sexual de menores e pedofilia, disse à Agência Efe o porta-voz do Departamento de Justiça de Porto Rico, Miguel Pereira. O religioso, Israel Berríos, de 58 anos, foi detido em sua residência em Naranjito, um povoado central da ilha.

Berríos, que na foto de seu perfil no Facebook aparece dando a mão ao falecido papa João Paulo II, tinha sido substituído de suas funções pela diocese de Caguas, cidade divisória a San Juan, enquanto era investigado por supostos delitos de pedofilia. O padre, que pode ser condenado a um mínimo de dez anos de prisão e um máximo de prisão perpétua se for considerado culpado das acusações, trabalhou nas paróquias São José, de Aibonito e São Andrés Apóstolo em Barranquitas, ambas na área central de Porto Rico.

Trata-se da primeira detenção realizada pelas autoridades federais dos Estados Unidos de um padre em Porto Rico e espera-se que as autoridades estaduais também formalizem uma acusação, o que o transformaria no segundo sacerdote acusado de delitos sexuais na ilha. O primeiro sacerdote acusado pelas autoridades de Porto Rico é o ex-presidente do Tribunal Eclesiástico da Diocese de Arecibo, Edwin Mercado Viera, que deverá comparecer a uma audiência preliminar em 30 de maio. 

Você pode gostar