Por O Dia

Rio - A Internet das Coisas está transformando o mundo físico em um ecossistema digital conectado. E mais uma tecnologia surge no mercado com esse fim. A start-up Estimote — com sedes na Polônia e nos Estados Unidos—, uma das pioneiras na utilização da tecnologia beacon, lançou na semana passada um novo produto, chamado de “nearable”. Os novos dispositivos são adesivos finos e coloridos, que podem ser aplicados a qualquer tipo de objeto e conectá-los a smartphones.

Para explicar como funcionam os “nearables”, é preciso voltar ao produto anterior da mesma empresa, o Estimote Beacon. Maior do que o novo, ele utiliza a tecnologia do Bluetooth de Baixa Energia (BLE, na sigla em inglês) também conhecida como Bluetooth Smart. Entre as diferenças para o tradicional Bluetooth, está o baixo uso de energia.

“Na tecnologia, um aparelho com uma antena e baixo consumo de energia, utiliza o Bluetooth para se comunicar com o smartphone de quem se aproxima dele, para que receba algum tipo de comunicado, como informações sobre um produto, por exemplo”, explica o diretor de Desenvolvimento de Negócios da Spring Mobile Solutions, Yuri Fiaschi.

Mas por que conectar objetos aos smartphones? Entre as diversas aplicações estão melhorias nas experiências de compra do varejo, envio de publicidade e até pagamentos móveis.

Uma das primeiras empresas a utilizar a tecnologia beacon foi a Paypal, de pagamentos online. Quando um visitante entra em uma loja, caso o varejista tenha o aplicativo da Paypal, ele é conectado automaticamente ao beacon, que manda notificações tanto para o usuário como para a empresa. Após a notificação, o cliente opta se fará o check-in ou não. Com a conexão estabelecida, o usuário pode pagar suas compras usando a conta cadastrada na Paypal, dispensando dinheiro ou cartões de crédito e débito.

A Apple também já utiliza seus iBeacons em algumas lojas da marca nos Estados Unidos. Ao detectar que um cliente com iPhone se aproxima, por exemplo, da área de smartphones, informações sobre produtos são recebidas pelo cliente no dispositivo. A utilização da tecnologia passou a ser possível para usuários da Apple com o lançamento do iOS 7.

A beacon também já está foi testada em estádios de futebol, para localização do assento do cliente; em outras lojas de varejo, como a Macy’s, e lojas de conveniência da Tesco, no Reino Unido, para dar informações sobre produtos e descontos personalizados aos clientes da rede.

“No Brasil, no entanto, ainda não vi nenhuma aplicação efetiva. Por aqui, acontecem dois problemas quando surgem novas tecnologias: custos de importação, que tornam os produtos caros, e demora para começar a produzir aplicações para ela”, diz Fiaschi da Spring Mobile Solutions.

Menores e com formatos similares a pequenos cacos de vidro, os novos adesivos da Estimote contêm ainda sensores de temperatura e acelerômetro integrados, permitindo, por exemplo, que sejam colocados em produtos específicos de uma loja, detalhando coisas como a frequência de escolha de um item.

Mas a novidade também pode ter uso doméstico — colado em uma bicicleta, ao aproximar do smartphone , ele pode iniciar automaticamente um aplicativo de exercício físico, que calcula informações como a distância percorrida. Há também uso corporativo. Ao detectar que o chefe chegou ao local de trabalho, a tecnologia pode disparar mensagens para a equipe avisando que a reunião pode começar.

Ao preço de US$ 99, um kit com dez adesivos pode ser comprado no site da Estimote, que inclui o Brasil em sua área de entrega.

Últimas de _legado_Notícia