Jornais pelo mundo destacam a posição do candidato do PSB nas pesquisas e o cenário incerto das eleições

Por O Dia

Principais jornais do mundo repercutiram nesta quarta-feira a morte do candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, após o jato em que estava cair sobre área residêncial em Santos, no litoral de São Paulo.

Estados Unidos

O jornal americano "New York Times" noticiou que a presidente Dilma Rousseff cancelou todos os compromissos de sua campanha à reeleição após a morte de Eduardo Campos.

Inglaterra

O site do britânico "The Guardian" diz que as eleições brasileiras são jogadas na incerteza com a morte de Eduardo Campos e que uma onda de lamentação deve seguir pelo país.

O jornal econômico Financial Times noticia que o acidente levou à morte uma das estrelas políticas em ascensão. A publicação aponta que analistas esperavam o crescimento do candidato com o inicio da campanha eleitoral.

Itália

Jornal Corriere della sera destacou a importância dos 10% de votos que Eduardo Campos tinha nas pesquisas e a militância ambiental da vice Marina Silva.

Já o La Repubblica candidatura dele se consolidou após Campos ter comido com Lula.

França

O jornal francês Le Monde destacou o acidente em sua página inicial e diz que Campos, ex-aliado de Dilma, era um de seus principais adversários. O Le Monde lembrou que Marina Silva, vice na chapa de Campos, ficou em 3º nas eleições de 2010.

Espanha

Jornal El País falava que morte de candidato em queda de avião dá uma reviravolta na campanha


Últimas de _legado_Notícia