Por vinicius.amparo

Rio - Nesta quinta-feira, a Estre Ambiental, em parceria com a empresa de tratamento de efluentes FoxWater Rj, inaugura,  a estação de tratamento de chorume - líquido proveniente da decomposição de resíduos sólidos – do Centro de Gerenciamento de Resíduos Itaboraí (CGR Itaboraí). A partir do início das operações, Itaboraí será a terceira cidade brasileira com tratamento exclusivo para chorume, a primeira com tecnologia exclusivamente nacional. Com capacidade inicial para tratar 4500m³/mês, a estação pode ser ampliada de forma modular.

Ter a unidade de tratamento dentro do aterro permitirá que todo o líquido oriundo do lixo, depois de tratado, seja 100% reutilizado pelo CGR Itaboraí na umidificação das vias internas do aterro sanitário. Outra vantagem será a redução dos custos e impactos ambientais relacionados ao transporte do chorume para unidades de tratamento externas. Cerca de 70 viagens por mês de carretas tanque deixarão de ser realizadas, o que contribui para diminuir a emissão de CO², gás causador do efeito estufa, bem como redução no tráfego viário.

Processos bioquímicos avançados, associados a Membranas de Ultrafiltração Cerâmica, são utilizados no tratamento que permite, ao final do processo, destinar o efluente à natureza, de acordo com as normas ambientais. A Tecnologia Foxwater é 100% brasileira, por isso, tem menor custo de operação e manutenção, além de estimular a indústria nacional.O Centro de Gerenciamento de Resíduos Itaboraí recebe cerca de 1 mil toneladas de resíduos por dia dos municípios de Itaboraí, Maricá, Tanguá, Guapimirim, Cachoeiras de Macacu e Rio Bonito, além dos resíduos do Comperj, e de grandes geradores.

Você pode gostar