Índice segue ainda o mau humor das bolsas norte-americanas após a Opep reduzir a previsão de demanda de petróleo para o ano que vem. Dólar cai, cotado a R$ 2,59

Por O Dia

Em meio a uma agenda com poucos indicadores relevantes, as bolsas norte-americanas são pressionadas pelas ações das petrolíferas, e o mau humor reflete no Ibovespa. A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) reduziu a previsão de demanda da commoditie para o ano que vem, o que impacta ainda mais na cotação do óleo.

Por volta das 13h, o principal índice da Bovespa caía 1,24%, aos 49.571 pontos. As ações da Petrobras, mais um dia, pesam sobre o índice. Embora a queda no preço do petróleo é favorável para a comanhia no curto prazo, pois os preços praticados no mercado doméstico são mais competitivos, no longo prazo, isso pode impactar os negócios e os investimentos no pré-sal. O recuo nos papéis da estatal refletem principalmente as investigações de corrupção e a falta da divulgação do balanço – uma versão dos resultados referentes ao terceiro trimestre, não auditada, deve ser apresentada na próxima sexta-feira.

À frente dos ganhos, Souza Cruz tinha alta de 3,08%. Na outra ponta, Rossi ON recuava 5,93%, seguida pelas ações preferenciais da Petrobras, com perda de 3,87%. Na sequência, as ordinárias desvalorizavam 3,70%.

Nos Estados Unidos, os principais índices de Wall Street operavam no vermelho logo após a abertura. O Dow Jones perdia 0,67%, o S&P recuava 0,34% e o Nasdaq tinha queda de 0,15%.

No mercado de câmbio, o dólar recuava 0,17%, cotado a R$ 2,594 na venda.

Últimas de _legado_Notícia