Por O Dia

Paulinho da Força já apoiou Lula%2C Dilma e AécioABr

O deputado Paulinho da Força (SP), presidente do Solidariedade, confidenciou a um amigo que teme tornar-se um voto isolado contra o ajuste fiscal. Percebeu que o PMDB vai votar a favor, o que arrastaria outros partidos.

Paulinho já apoiou Lula, Dilma e Aécio. É a mais importante liderança sindical do Congresso, onde há um mês promoveu grande agitação antipacote. Seu partido tem apenas 16 deputados, mas se ele mudar de opinião, mesmo, vai influenciar muita gente.

Quem é Tânia

Faz um mês hoje que a presidente Dilma disse que ia marcar a data do almoço que prometeu para a jornalista Tânia Monteiro, do Estadão. É ela a Tânia a quem a presidente já se referiu duas vezes esta semana, em cadeia nacional de TV, admitindo a dívida.

A jornalista é a decana da cobertura do Palácio do Planalto, missão que desempenha há 27 anos, desde Sarney. Dilma é sempre cordial com a repórter, que conhece desde quando era ministra da Casa Civil. Tânia adora camarão, mas gostaria mesmo é de comer notícia.

Perillo, um tucano estranho no ninho

Sempre no alvo do PSDB, Dilma teve uma trégua ontem de um tucano reincidente. O governador de Goiás, Marconi Perillo, era só elogios à presidente, que foi ao estado para inaugurar as obras de um corredor exclusivo de ônibus. Marconi, que no ano passado disse, às vésperas da campanha eleitoral, ser um “grande admirador” da petista, “cometeu” mais um agrado: “Vim para receber uma presidenta legitimamente eleita e que tem o meu apoio”.

Hora da razão

Ex-deputado, fundador do PT e um de seus gurus, dá a receita para salvar o partido: afastar-se dos envolvidos na Lava Jato, abraçar-se com Dilma e parar de vetar o uso da rua (seu principal método de luta) por parte da oposição.

Defender João Vaccari Neto é insensatez. O PT está no quarto mandato presidencial, tem governadores importantes e maioria nas Cortes Superiores. Só não tem líder, diz.


Últimas de _legado_Notícia