Por fernanda.macedo

São Paulo - Seis pessoas morreram e uma ficou ferida após serem baleadas em três ataques, no período de menos de uma hora, em Parelheiros, Zona Sul de São Paulo, na noite desta quarta-feira. 

A Polícia Civil do estado de São Paulo investiga se os crimes têm relação entre si, e não descarta a possibilidade de uma chacina. 

O primeiro ataque começou pouco depois das 21h e, segundo testemunhas, os criminosos atiraram de um carro que passava em alta velocidade. Três jovens entre 21 e 26 anos foram baleados enquanto conversavam na rua. Um deles morreu no local. O jovem Rodrigo da Silva Costa, de 26 anos, chegou a ser levado para o Pronto-Socorro de Parelheiros, mas não resistiu. A terceira vítima continua internada em estado grave.

Polícia não descarta a possibilidade de uma chacinaReprodução TV Globo

Seis minutos depois, outras duas pessoas morreram baleadas da mesma forma a poucos metros do primeiro ataque. Ulisses Dias Gomes, de 35 anos, e um amigo foram atingidos por disparos e morreram no local. 

Poucos minutos depois, um pai e seu filho foram atingidos por disparos feitos de um carro em movimento quando saíam de um restaurante próximo ao local do terceiro ataque. Os dois morreram no local.

Embora ainda não haja indícios para relacionar os crimes, os investigadores não descartam a hipótese de que os ataques tenham sido uma represália pelo assassinato de um policial militar, na mesma região, quando saía de casa para trabalhar às 6h.

A Polícia informou que nos três lugares foram encontradas cápsulas de bala de quatro calibres diferentes. Os três casos foram registrados no 101º DP (Embuias) e serão investigados pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 

Você pode gostar