Por O Dia

Rio - Não há retorno mais animador para Viscardi Andrade do que enfrentar o russo Gasan Umalatov, no UFC do dia 7, em São Paulo. O Ibirapuera é uma extensão de seu lar e a motivação é a de um menino, após se recuperar de grave lesão, com fratura na tíbia e fíbula — igual a que teve Anderson Silva.

Viscardi tenta dar volta por cimaWilliam Lucas / Inovafoto / Divulgação

“Moro e treino a dois quilômetros do ginásio, é praticamente o quintal da minha casa. Estou feliz por voltar ao UFC com uma oportunidade como essa, uma luta especial. O evento é no meu estado, terei toda a torcida ao meu lado. E essa galera será reforçada por meus amigos, familiares e alunos”, declara o meio-médio, de 31 anos. “Espero que façam muito barulho e intimidem o russo. Vou dar muita pressão nele para vencer”, promete.

THOMINHAS AGORA É ‘SHOWMINHAS’

Sinônimo de boa luta no Ultimate, Thomas Almeida encara o americano Anthony Birchak, no dia 7, com o objetivo de dar mais um show. Nocautes espetaculares são rotina na vida do paulista, de 24 anos, invicto no MMA (20 vitórias): “Eu vejo os fãs e a própria organização do UFC apoiando esse meu estilo. Não vou mudar isso e fico feliz quando aplico um nocaute bonito”, vibra.

Últimas de _legado_Notícia