Por tabata.uchoa

Rio - Como as empresas do Rio estão gerindo seus resíduos? Em suas políticas internas elas contribuem para reduzir a desigualdade social? Dão mais espaço para mulheres, negros e deficientes? Questões como estas podem ser respondidas em um questionário de auto-avaliação do impacto social e ambiental gerado pelas empresas lançado pelo Rio+B. 

Com 1800 empresas certificadas em 50 países e 130 diferentes indústrias, o Sistema B já envolve 60 empresas no Brasil, 11 delas no Rio. Parceria com o programa Rio Resiliente, da prefeitura, o Rio+B pretende estimular práticas sustentáveis e contribuir para uma mudança de atitude nos negócios.

A expectativa é atrair cerca de 600 a 800 empresas, de todos os portes e setores, para fazer a avaliação entre setembro e outubro. Dessas, 100 devem ser fornecedores dos Jogos Olímpicos da Coca-Cola Brasil, adiantou Pedro Massa, diretor de Valor Compartilhado.

O processo é gratuito, online, sigiloso e de fácil acesso. De novembro até junho de 2017 haverá o Lab Rio+B, para preparar as empresas interessadas em mudar seus processos.

TELHAS ECOLÓGICAS

Lixo vira telhado sustentável em fábricaDivulgação


Mais de 9 toneladas de caixas de leite, de suco, creme de leite e ervilha que seriam descartadas se transformam em telhas ecológicas na Fábrica de Equipamentos Criogênicos (FEC) da White Martins, em Cordovil, no Rio. O telhado é revestido de polietileno, não absorve água e reduz em até 30% o calor do ambiente, se comparado a materiais como fibrocimento, cerâmica ou zinco.

Além das áreas de maquinários de refrigeração e saídas de zonas de circulação, o estacionamento e a estação de reciclagem para baterias e pilhas ganharão a nova cobertura.

BOAS AÇÕES EM DIA

Praticantes de pecuária sustentável vão passar a fornecer carne para a divisão brasileira da Arcos Dorados, que administra a marca McDonald’s em 20 países da América Latina.

Rio Abrace, Movimento Down, Apae, Retiro dos Artistas, Associação Pestalozzi e Grupo Nós do Morro estão entre as 90 entidades beneficiadas pelo novo cartão BenCard, da Shop4Help.

Os atletas Gustavo Guimarães, Viviane Bahia e Izabela Chiapini, do Polo Aquático, aderiram à campanha para que o aquecimento global não ultrapasse o limite de 1,5°C.

Dezoito alunos da Estácio reforçam o time de atendimento na área externa do Museu do Amanhã, no Boulevard Olímpico.

Você pode gostar