Conta Social: Veganismo cresce e conquista cariocas

No Brasil, já são 5 milhões de pessoas que não consomem produtos de origem animal, segundo a Sociedade Vegetariana Brasileira

Por O Dia

Rio -  A onda do veganismo parece ter vindo mesmo para ficar. No Brasil, já são 5 milhões de pessoas que não consomem produtos de origem animal, segundo a Sociedade Vegetariana Brasileira. No Rio, os adeptos somam 10% da população. Mais do que seguir uma dieta, os veganos se posicionam contra a exploração dos animais e do meio ambiente, por razões éticas.

Em sua quinta edição, a Veg Borá desponta como maior feira vegana da cidade, com mais de 70 expositores. O evento, que acontece hoje, na Casa de Espanha, no Humaitá, tem até concurso para eleger os melhores do ano na culinária vegana. Livres de ingredientes como ovo, leite, carne e mel, as receitas são vendidas por até R$ 20. A feira ainda traz peças de vestuário, cosméticos naturais não testados em animais e produtos ecológicos, como a fralda sustentável e o coletor menstrual.

Boulevard Olimpíco também deixa legado ambiental e social

Dois meses após a Rio 2016, os mais de 3 mil m2 de lonas usadas em palcos, totens, containers de informações e outros itens de mobiliário urbano e sinalização no Boulevard Olímpico se transformaram em 1.000 bolsas. As peças criadas pela ONG TemQuemQueira beneficiam mais de 50 pessoas. Toda a produção foi comprada pela Gael Comunicação, agência de Gaetano Lops.

BoulevardBanco de imagens


PASSARELA SOCIAL

Sacolas de trigo reaproveitadas são a base das bolsas e sacolas mostradas em desfile de moda amanhã, na Central do Brasil, em homenagem aos ‘100 anos de samba’. São 15 peças customizadas com elementos que remetem ao gênero musical, como purpurina e instrumentos de percussão. O desfile, em parceria com a SuperVia, encerra o Workshop Permanente Passarela Social, projeto itinerante e gratuito do artista Herik Wooleefer que já beneficia 180 jovens do Rio, interessados em se profissionalizar como modelos.


FEIRA DA PROVIDÊNCIA

A Feira da Providência abre as portas quarta-feira e vai até domingo, esperando receber 100 mil pessoas no pavilhão 3 do Riocentro. São 200 expositores representando produtos de 23 países e 14 estados. O lucro vai para o Banco da Providência, que leva oportunidades de trabalho e geração de renda a 60 comunidades do Rio. Furnas, GL Events, Bradesco, Megamatte, Mare Investimentos patrocinam o evento, além de Firjan, Sebrae e Secretaria Municipal de Cultura. O valor do ingresso foi mantido em R$ 18.


TECNOLOGIAS SOCIAIS

Cerca de 90 jovens vão participar no sábado de uma competição de protótipos de aplicativos. A ação na Universidade Estácio de Sá da Uruguaiana expõe os apps criados no Programa Recode, que oferece cursos gratuitos de tecnologia para 3.875 jovens do país.


MÃES PRESAS

A maternidade no sistema prisional é o tema da 2ª Semana do Bebê do Rio de Janeiro, que começa amanhã. Debates e oficinas vão acontecer na Unidade Materno Infantil (UMI), em Bangu, que abriga mulheres presas e seus bebês durante a amamentação.


BOAS AÇÕES

A nova sede da Casa das Mulheres da Maré já promove o projeto Maré de Sabores. Em breve contará com serviços de assessoria jurídica, psicológica e social, em convênio com a UFRJ.

O Instituto Geração da Hora, de Bangu, agora conta com apoio do Instituto Masan. A ong reforça a merenda de jovens e crianças em situação de risco na Zona Oeste.

O Colégio Cruzeiro, do Centro, recebeu Menção Honrosa do 15º Prêmio Escola Voluntária, da Rede Bandeirantes e Itaú Social. O reconhecimento é pelo projeto “Um Centro + Cultural – Curta a Praça”.

O HD Stúdio, em Ipanema, lança a campanha Este Nó Quem Desfaz Sou Eu, pelo fim da violência contra a mulher, cujo dia é lembrado terça. 

 

PARA OBSERVAR OS PÁSSAROS. O Parque Estadual da Serra da Tiririca recebe hoje o programa Vem Passarinhar.

Últimas de _legado_Notícia