Por O Dia

Rio - Mesmo detentora dos títulos de ex-campeã do Strikeforce e atual dona do cinturão do peso-pena do Invicta FC, Cris Cyborg não esconde que sua primeira luta pelo UFC é a chance de aparecer para o grande público. A curitibana chega à organização com a oportunidade de fazer seu primeiro combate em sua terra natal, contra a americana Leslie Smith, na Arena da Baixada, no UFC 198. Porém, são inevitáveis as especulações sobre uma possível luta contra Ronda Rousey.

Cris Cyborg vai estrear no UFC em sua terra natalUlisses Valentim/ Agência O Dia

“Os fãs de MMA querem ver essa luta acontecer e acredito que o UFC quer sempre o melhor. Nunca escolhi adversária na minha carreira e encaro qualquer uma. Se ela quiser acertar essa luta, com certeza, eu farei”, afirmou Cyborg, vacinada para não repetir os erros de Beth Correa contra a ex-campeã do peso-galo do UFC, que se utilizou muito das provocações e se tornou uma estranha aos olhos do torcedor brasileiro.

“A Beth foi muito infeliz nos seus comentários para vender sua luta e o povo ficou meio contra a ela. Eu sou de outra forma, não sou muito de falar, gosto de entrar no octógono e mostrar meu potencial lá e agir. Gosto de respeitar o meu adversário independentemente do fato de ele me respeitar ou não”, disse Cyborg.

Um novo recomeço para Cigano

A vida de Junior Cigano deu muitas voltas. De número 1 dos pesados a mero coadjuvante na divisão, o catarinense conviveu com lesões e escolhas erradas na carreira, que o levaram à lona. Agora, na academia American Top Team, ele busca um recomeço e garante ter os elementos necessários para voltar a ostentar o cinturão.

“Sei que posso voltar a ser o campeão, só preciso colocar tudo no seu devido lugar”, afirmou o brasileiro, respondendo perguntas de fãs numa rede social. Antes de sonhar com o topo, Cigano tem pela frente, neste domingo, o duríssimo Ben Hothwell, invicto há quatro lutas, no UFC Zagreb, na Croácia.

Estreia na Zona Norte

O CT New Corpore Fight recebe neste sábado a primeira edição do Valent’s Night, em Irajá, a partir das 18h.

Colaborou Ulisses Valentim

Últimas de _legado_Notícia