Conta Social: Empresas estão de olho no bem-estar animal

Estudo aponta que brasileiros comprariam produtos com selo de bem-estar animal se estivessem disponíveis no mercado

Por O Dia

Rio - O Giraffas acaba de anunciar que comprará apenas ovos livres de gaiolas até 2025. Cada vez mais as empresas estão interessadas em demonstrar sua preocupação com práticas que promovam o bem-estar de animais de produção. Um estudo recente feito pela ONG World Animal Protection (WAP) apontou que 82% dos brasileiros comprariam produtos com selo de bem-estar animal se estivessem disponíveis no mercado.

Um relatório global da Business Benchmark on Farm Animal Welfare (BBFAW) aponta as empresas que mais atuam no gerenciamento e divulgação dessas práticas. Treze companhias ocupam os dois patamares mais altos, entre elas, BRF, Cargill, Unilever e McDonald’s. O ranking foi feito em parceria com ONGs líderes na promoção do bem-estar animal, incluindo a WAP.

O novo relatório aponta que 73% das companhias publicaram políticas de bem-estar animal, contra 46% em 2012, e 65% das empresas divulgaram metas para isso, contra 26% em 2012.

Médicos se fantasiam para alegrar pacientesDivulgação

FUNDO ITAÚ EXCELÊNCIA SOCIAL

DOIS PROJETOS DO RIO RECEBERÃO RECURSOS

Projetos de educação ambiental e cidadania desenvolvidos em Petrópolis e Paraty estão entre as oito organizações da sociedade civil (OSCs) selecionadas pelo Edital do Fundo Itaú Excelência Social para receberem apoio técnico e financeiro este ano. A Associação Cairuçu, de Paraty, beneficia 1.334 crianças e adolescentes, e o Centro de Defesa dos Direitos Humanos de Petrópolis atende 134 adolescentes e jovens. Desde 2004, o fundo já destinou mais de R$ 29 milhões para mais de 36,5 mil crianças e jovens carentes.

DIA MUNDIAL DA SOLIDARIEDADE

MÉDICOS SE FANTASIAM PARA ALEGRAR PACIENTES

Cirurgião ortopedista, Henrique Cruz também é conhecido como Coelhinho da Páscoa ou noivo da Festa Junina no Hospital Estadual da Criança. São personagens que ele encarna para levar mais alegria aos pacientes mirins. Já Lúcio Abreu, além de diretor de qualidade do hospital, é o Papai Noel das festas natalinas, enquanto a coordenadora de Odontologia Melina Guedes prepara o roteiro das peças teatrais. No Dia da Solidariedade (31 de janeiro), a homenagem da coluna vai para esses verdadeiros “doutores da alegria”.

UMA RESERVA DE RESTINGA MAIOR QUE O BAIRRO DE COPACABANA

Maricá vai ganhar a segunda maior Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) de restinga do Estado do Rio, com 450 hectares. A área faz parte da Fazenda São Bento da Lagoa, projeto da IDB Brasil para criar um complexo turístico e residencial sustentável na cidade. Pesquisadores da UFF e UFRJ vão colher dados sobre a produção pesqueira no mar e na Lagoa de Maricá, para um programa de recuperação da pesca local.

Uma reserva de restinga maior que o bairro de CopacabanaDivulgação

BOAS AÇÕES

A Universidade Veiga de Almeida (UVA) destina doações arrecadadas nos vestibulares solidários para a Fundação Pró-Hemorio. Em dezembro, foram coletadas 1.460 latas de leite em pó, já entregues. Na volta às aulas, o convênio será estendido a estágios de alunos de graduação no hospital e, ainda, projetos de pesquisa e extensão.

A Sinax, que desenvolve soluções digitais para gestão da informação e processos, tem ajudado na redução do uso de papel em seus clientes. Já são mais de 1.200 toneladas de documentos armazenados e geridos, incluindo arquivos que não podem ser descartados, como laudos médicos. O montante representa a impressionante marca de 17 estátuas do Cristo Redentor, todas maciças de papel.

Niterói recebe hoje a 6ª edição da Corrida Social, que destina 20% do valor das inscrições para uma causa social: adoção, animais, saúde ou educação. A Drogarias Tamoio e a marca de vitaminas e nutracêuticos GOnutri oferecem sessão de alongamento gratuita aos corredores. 

MACAÉ COLETA E RECICLA RESÍDUOS

Óleo vegetal usado, pneus, materiais eletroeletrônicos, lâmpadas fluorescentes. Em Macaé, produtos desta natureza que são descartados têm destinação certa, por meio do trabalho constante de recolhimento de resíduos, realizado pela secretaria de Ambiente e Sustentabilidade. Em 2016, o número aumentou, se comparado com o ano anterior: foram 632 toneladas de pneus, 9.964,5 litros de óleo Vegetal, 3.270 kg de eletroeletrônicos e 9.912 unidades de lâmpadas fluorescentes. Só no mês de dezembro, foram recolhidas 56 toneladas de pneus e 890 litros de óleo vegetal.

A bióloga e analista ambiental Gabriela Certório, da Coordenadoria de Biodiversidade, Gestão das Águas & Território, explica que o aumento se deve à conscientização das pessoas quanto ao descarte adequado dos resíduos. “Já temos esse trabalho, há algum tempo, e vemos que o número de material coletado e enviado para a reciclagem aumenta a cada ano. Isso se deve, também, ao trabalho de recolhimento contínuo que é realizado e a implementação de novos pontos de coleta pela secretaria, em 2016”, afirma.

A Secretaria de Ambiente e Sustentabilidade mantém pontos de recolhimentos em diversos pontos da cidade e orienta a população, por telefone, sobre o assunto. Segundo Gabriela, está em estudo a implementação de cinco novos pontos de coleta de eletroeletrônicos no município, que serão colocados em alguns dos 10 lugares estratégicos, onde já acontecem o recolhimento de óleo vegetal. Para fazer o recolhimento do óleo é fácil. Após o uso, basta deixar esfriar. Logo após, coe, coloque em uma garrafa pet e leve ao local de descarte.

Últimas de _legado_Notícia