Conta Social: Jovens criam lápis de jornal e semente

Ex-alunos do Centro Educacional da Lagoa montaram o Sustentápis

Por O Dia

Rio - Um lápis normal vem muitas vezes da madeira de árvores de desflorestamento, o que, além de destruir a flora natural, elimina dióxido de carbono na atmosfera, o grande vilão do efeito estufa, responsável pelo aquecimento global e mudanças climáticas em todo o mundo. E se esse mesmo lápis for feito de jornal? Aos 14 e 15 anos, Nicolle Menezes e Felipe de Moraes, ex-alunos do Centro Educacional da Lagoa, montaram o Sustentápis, startup de produção de lápis a partir da reciclagem de jornal com semente. O objetivo agora é crescer. Os jovens já buscam fornecedores de grafite colorido para ampliar a atuação no mercado após encomenda de mais de 300 lápis por empresas e instituições que acreditaram no projeto.

RIO TERÁ CONTROLE DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS

O Rio de Janeiro vai replicar o modelo de Santa Catarina para controle de resíduos industriais, por meio de uma plataforma digital que monitora em tempo real todas as etapas da cadeia, da geração ao destino final. O acordo entre o Instituto Estadual do Ambiente (Inea-RJ) e a Fundação para o Meio ambiente de Santa Catarina (Fatma) tem apoio técnico da Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos e Efluentes (Abetre). Lá no Sul, a ferramenta já tem a adesão de cerca de 40 mil empresas.

MUSEU DE ARTE DO RIO RECEBERÁ CRIANÇAS DE PROGRAMAS SOCIAIS

?Administradora de 29 shoppings pelo Brasil, a Aliansce, nova patrocinadora do Museu de Arte do Rio (MAR), vai levar a partir deste mês adolescentes e jovens dos programas sociais que apoia, como Instituto Reação e Viva Vôlei, para visitas educativas ao local. A parceria com o MAR está alinhada à estratégia de responsabilidade social da empresa. 

Museu de Arte do Rio receberá crianças e adolescentes de de projetos sociaisDivulgação

FÁBRICA DE FLORESTAS

O projeto Fábrica de Florestas comemora os resultados de 2016: produziu mais de 10 mil mudas e plantou de mais de oito mil em Duque de Caxias. Desenvolvida pelo Instituto Fábrica de Florestas desde 2012, a ação tem parceria da prefeitura e da Braskem.

DÚVIDAS SOBRE QUESTÕES AMBIENTAIS

Temas como relatório anual de atividades potencialmente poluidoras (RAPP), compensação ambiental e florestal e licenciamento ambiental estão na pauta de um encontro que a Firjan promove nesta terça-feira. Além de tirar dúvidas de empresários sobre questões importantes, o ‘Diálogo sobre obrigações ambientais da indústria’ vai apresentar o calendário de ações que devem ser cumpridas pelas empresas em 2017. Gratuito, o evento será das 13h30 às 18h. Inscrições pelo site www.firjan.com.br/eventos.

BOAS AÇÕES

?O Consulado do Japão vai apoiar a Sociedade Beneficente de Anchieta, que atende cerca de 540 crianças e jovens com deficiência. O Programa de Assistência a Projetos Comunitários de Segurança Humana ajudará na reforma das instalações.

Desembarca no Rio, de 9 a 12, o Teatro Cego, grupo de teatro paulista formado por atores cegos e não cegos. No espetáculo encenado totalmente no escuro, o público ‘troca de lugar’ com a pessoa que tem deficiência visual e se vê obrigado a entender toda a história utilizando outros sentidos.

No ano de seu centenário, o Kinoplex dará um presente para crianças e adolescentes em risco social. Serão 100 sessões gratuitas de cinema para ONGs de diferentes partes do Brasil.

O Favela Verde foi o vencedor do edital aberto pela Megamatte. A renda dos 14.473 copos vendidos na Megação 2016 será dobrada pela empresa, totalizando uma doação de R$43.419,00. A sétima edição será em novembro.

A ONG WCS BRASIL ampliou o trabalho de educação ambiental na Amazônia para duas unidades de conservação.

Últimas de _legado_Notícia