Ação para Aloysio Neves perder o cargo

Denúncias apontam recebimento de propina de 1% de obras acima de R$ 5 milhões pelo presidente afastado do Tribunal de Contas do Estado

Por O Dia

Rio - A Subprocuradoria-Geral de Justiça de Assuntos Cíveis e Institucionais, do Ministério Público, instaurou procedimento investigatório sobre as denúncias da Operação Quinto do Ouro que apontam recebimento de propina de 1% de obras acima de R$ 5 milhões pelo presidente afastado Aloysio Neves, do Tribunal de Contas do Estado, por cinco conselheiros — entre eles o delator Jonas Lopes, ex-presidente, e um aposentado.

O órgão estuda se a investigação será feita em um único procedimento cujo desfecho possível é a demissão.