Polícia pedirá prisão de médica que negou socorro a bebê em ambulância

Haydee Marques da Silva, de 59 anos, é investigada por negligência em outros casos, entre eles no Hospital Central da Polícia Militar. Agentes tentam a localizar a profissional desde quinta-feira

Por O Dia

A delegada Isabelle Conti, da 16ª DP (Barra da Tijuca), vai pedir, na segunda-feira, a prisão temporária por 30 dias à Justiça da médica Haydee Marques da Silva, de 59 anos, que negou socorro ao bebê Breno Rodrigues Duarte Silva, de um ano e seis meses. As investigações apontam que ela cometeu o crime de homicídio, com dolo eventual, aquele que o acusado assume o risco de praticar o ato. Desde quinta-feira agentes tentam localizar a médica, sem sucesso.

Menino Breno, de 1 ano e 6 meses, morreu após médica negar socorroReprodução Internet

Haydee também poderá ser responsabilizada por outras omissões de atendimento. Pelo menos cinco são investigadas. Uma delas teria ocorrido no Hospital Central da Polícia Militar há dez ou 15 anos. Na quinta-feira, O DIA publicou que a mesma médica foi denunciada à Polícia Civil por suposta agressão a um paciente, que queria fazer uma tomografia computadorizada na cabeça.