Conta Social: troque uma casa por outras nas férias

A ideia é simples e sustentável e foi criada por uma carioca, a tradutora Andrea Aguiar, de 50 anos

Por O Dia

Rio - Que tal trocar sua casa na sua próxima viagem? A ideia é simples e sustentável e foi criada por uma carioca, a tradutora Andrea Aguiar, de 50 anos. Você vai para a casa da pessoa e ela vem para a sua, no mesmo período. Com essa proposta, a plataforma BeLocal Exchange promete revolucionar o mercado do turismo colaborativo no Brasil. A lógica é evitar que a cidade, na “alta temporada”, tenha seu sistema de gastos de energia e natureza excedidos por conta do aumento no número de turistas. Sem nenhum tipo de troca monetária entre os usuários, a BeLocal Exchange prevê uma economia de 50% no orçamento da viagem, ao eliminar gastos com hospedagem. A plataforma já conta com quase 1.000 casas cadastradas em países como China, Portugal, Canada, Estados Unidos, Argentina, Chile, França e Suíça. No Brasil, já conta com casas registradas no Rio, Fortaleza, Recife, Maceió, João Pessoa, Cuiabá e São Paulo, além de outras cidades de Santa Catarina, Bahia, Rio Grande do Norte e Minas Gerais. 

ANTENAS DE TELEFONIA CELULAR SUSTENTÁVEIS E SEM POLUIÇÃO VISUAL

A Tim encontrou uma solução sustentável para ampliar sua cobertura, sem afetar a paisagem urbana. Já são 418 biosites instalados no país, quase metade (197) só no Rio. Inédito no país, o modelo substitui o poste convencional e camufla antenas de rede da operadora. Sem qualquer fio, a solução ainda pode ser usada pelas prefeituras para melhorar a segurança e a iluminação pública das cidades. Outra vantagem, segundo a operadora, é que o investimento e custo operacional de um biosite é de duas a três vezes menor do de uma antena tradicional e pode ser instalado em dois ou três dias no máximo.

Antena sustentável substitui postes convencionaisDivulgação

ECONOMIA DE ÁGUA

Apesar da crise de imagem que atravessa, a Petrobras mantém compromissos assumidos para reduzir impactos ao ambiente. A empresa anuncia que reutilizou 24,8 milhões de m³ de água — 11,5% da sua demanda de água doce. A quantidade é suficiente para abastecer uma cidade de 600 mil habitantes por um ano. O dado consta do Relatório de Sustentabilidade 2016. 

DO LODO A MAIS ÁRVORES

A produção de 800 mil mudas de 200 espécies da Mata Atlântica a partir do lodo oriundo do tratamento de efluentes e resíduo do setor de mineração, além da reciclagem de mais de 300 toneladas de resíduos, rendeu à Cedae o Prêmio Ação Ambiental, entregue pela Firjan. CEG, Águas do Imperador,Grupo Action Shop e Nova A3 também foram contempladas. 

WEBSÉRIE CONSCIENTE

A Estre, responsável pelo aterro sanitário de Itaboraí (CGR Itaboraí), está patrocinando uma websérie que trata de temas como descarte de lixo eletrônico, reciclagem, enchentes decorrentes do descarte inadequado do lixo. Em dez capítulos, exibidos sempre às segundas-feiras, ‘Lixo é só o Começo’ tem site próprio e está em todas as redes sociais. 

BOAS AÇÕES

Como escolas, cidades e espaços públicos podem ajudar as crianças a se apropriarem e ocuparem áreas além muros, como jardins, praças, parques e outros locais abertos? O II Seminário Criança e Natureza’, do Alana, terça-feira, no Centro de Visitantes Paineiras, traz algumas experiências.

O Ecoenel, programa que troca resíduos por bônus na conta de energia, faz 10 anos e lança aplicativo para clientes do Rio e Ceará. O app informa histórico, pontos de coleta e a tabela de preços dos resíduos.

O Itaú Unibanco firmou compromisso global pela promoção da equidade de gêneros. Acaba de aderir aos Princípios de Empoderamento das Mulheres, propostos pela ONU Mulheres em parceria com o Pacto Global das Nações Unidas.

Os 80 anos do Parque Nacional do Itatiaia – o mais antigo do Brasil – começaram na terça-feira, com a abertura do novo centro de visitantes. Seminário de montanhismo, exposição de fotos e atividades educativas estão no programa ao longo do ano.

Ainda pelo Dia do Meio Ambiente (5) a BR Marinas organiza uma semana inteira de eventos na Marina da Glória, de amanhã até sexta. São palestras, oficinas e exposições.Micro-lixos, poluição marinha, praia sustentável e composto orgânico estão na pauta.

Últimas de _legado_Notícia