Por adrianacruz

Rio - Os desembargadores do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decidiram 'cassar', por unanimidade, o colar de honra ao mérito concedido ao ex-governador do estado Sérgio Cabral preso, desde de novembro,  acusado de desviar pelo menos R$ 224 milhões dos cofres públicos.     

O pedido foi feito pelo desembargador José Carlos Paes. Em maio, o Órgão Especial suspendeu a cassação porque Cabral ainda não havia sido condenado. Porém, o cenário mudou no início do mês quando o juiz da 13ª Vara Criminal de Curitiba, Sérgio Moro, condenou Cabral  a 14 anos e dois meses por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.


Você pode gostar