Promotor critica Eurico Miranda e afirma que clubes não cumprem a lei

'Quem não tem culpa, não pede desculpa', disse Rodrigo Terra. Ele vai analisar imagens da briga ocorrida após clássico entre Vasco e Flamengo, que terminou com um torcedor morto do lado de fora de São Januário

Por O Dia

Ações planejadas para os jogos, previstas no Estatuto do Torcedor, têm que ser implantadas para impedir tragédias como a de ontem no clássico Flamengo x Vasco, em São Januário. O promotor Rodrigo Terra afirma que vai analisar as imagens e que os clubes não cumprem a lei. "Não é factível prosseguir com eventos sem atender ao plano de ação para garantir a segurança do torcedor. Clubes, Polícia Militar, Guada Municipal, federações, todos têm que participar. O acesso e a evacuação dos estádios têm que ser planejados", disse Rodrigo Terra.

O promotor criticou o presidente do Vasco, Eurico Miranda, que pediu desculpas pela violência em São Januário. "Quem não tem culpa, não pede desculpa. O Vasco lavou as mãos. Não adianta plantar abacaxi e querer colher rosas", criticou Rodrigo Terra. O promotor já ajuizou ações para garantir torcida única, multar clubes, exigir biometria nos estádios e impedir que torcedor punidos frequentem os jogos.