'Temos conseguido muitos acordos', diz diretora de associação

Quinze estados já utilizam na Justiça a técnica de constelação, criada pelo filósofo alemão Bert Herllinger

Por O Dia

Rio - Quinze estados já utilizam na Justiça a técnica de constelação, criada pelo filósofo alemão Bert Herllinger. No Rio, a 1ª Vara de Família da Leopoldina, os Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania de Santa Cruz e a Central de Penas e Medidas Alternativas de Belford Roxo, na Baixada.

Fabíola Galvão%2C diretora da Associação Práxis SistêmicaDivulgação

Na Leopoldina, entre abril e setembro de 2016, dos 300 processos selecionados para as sessões de constelação familiar, 86% resultaram em acordo.

Com a palavra - Fabíola Galvão, diretora da Práxis Sistêmica

Como foi desenvolvida a Constelação Familiar?

É uma técnica terapêutica que não tem a ver com religião ou misticismo. A meta é fazer com que as pessoas percebam a sua situação no problema e resolver da melhor maneira possível.

Como funciona?

Vinte processos são escolhidos a cada 15 dias. Todos que fazem parte da ação são convidados a passar por uma sessão de Constelação. A técnica começou a ser usada em 2012, Itabuna, Bahia.

Como é a sessão?

Todos vão juntos para uma sala para ouvir quatro facilitadores. Falamos sobre conflitos familiares, a maioria se identifica, depois trabalhamos individualmente. Geralmente, uma pessoa autoriza que a gente fale do caso dela.

Quais os resultados obtidos com a técnica?

Temos conseguido muitos acordos. No projeto piloto da Leopoldina, dos 300 processos selecionados para as sessões de Constelação Familiar, em 86% fizemos acordos.