Por adrianacruz

Rio -  Procuradores e promotores do Ministério Público estão rindo à toa. O procurador-geral, Eduardo Gussem, autorizou a compra de férias pela administração. Em meio à crise do estado com muitos servidores sem salá-
rio, o cofre do MP está cheio. O sol não nasce para todos. 

Você pode gostar