Homem chamado de 'negro, safado e abusado' ganha indenização

5ª Câmara Cível decidiu que ele tem direito a R$ 20 mil

Por O Dia

Rio - Um homem que foi à loja Miriam Romano Joalheiros, em Ipanema, consertar um relógio, alegou ter sido chamado de "negro, safado e abusado". Afirmou que foi mal atendido até pela proprietária. A 5ª Câmara Cível decidiu que ele tem direito à indenização de R$ 20 mil.