Vídeo: Pedro Cardoso abandona programa 'Sem Censura' ao vivo

Ator estava ao vivo no programa quando discursou contra presidente, a favor de grevistas e de Taís Araújo

Por O Dia

Pedro Cardoso foi um dos convidados do 'Sem Censura', programa da TV Brasil. O ator estava lá para lançar seu livro chamado 'O Livro dos Títulos', mas, ao receber a palavra, fez um discurso contra o presidente da emissora e foi embora. Pedro disse que estava protestando junto com os funcionários da EBC que estão em greve há dez dias após terem tido seus salários congelados.

Pedro CardosoReprodução/Tv Brasil

"Eu não vou responder essa pergunta nem nenhuma outra. Porque quando eu cheguei aqui hoje encontrei uma empresa que está em greve. Eu não participo de programas de empresas que estão em greve...Soube quando cheguei aqui que funcionários dessa emissora estão em greve. Diante desse governo que está minando o Brasil tenho convicção que as pessoas que estão fazendo essa greve estão cobertas de razão. Então eu não vou falar do assunto que vim falar e de nenhum outro", disse.

O ator também disse que estava deixando o programa em apoio a Taís Araújo. O presidente da emissora, Laerte Rimoli,  ironizou a declaração da atriz, em uma palestra realizada no evento TEDxSão Paulo, que "a cor de seu filho é a cor que faz com que as pessoas mudem de calçada, escondam suas bolsas e que blindem seus carros". Nas suas redes sociais, ele fez comentários que teriam sido racistas. Pedro falou sobre o assunto.

"Também soube quando cheguei aqui que o presidente dessa empresa, que pertence ao povo brasileiro, fez comentados extremamente inapropriados a respeito do que teria dito uma colega minha onde a rpesença do sangue africano estávisível na pele. Porque o sangue africano está rpesente em todos nós, mas em alguns está rpsente também na pele. Então se essa empresa que é do povo brasileiro tem na presidência uma pessoa que fala contra isso eu não posso falar do assunto que vim falar aqui. Eu tenho imenso respeito por todos vocês e peço desculpas que vou me levantar em respeito aos grevistas e vou embora", disse, antes de se retirar do programa e se juntar aos grevistas.