sonhos de plebeu

Por O Dia

Na TV, ele é o príncipe de um reino medieval e vai fazer de tudo para ficar ao lado de sua amada. Na vida, Bernardo Velasco, o Enrico de 'Belaventura', preza a simplicidade, mas se identifica com a personalidade do nobre da ficção.

"Ele é príncipe, tem que ter esse ar de nobreza, mas é simples como eu", diz. "O Enrico é romântico, me identifico. E por conta disso, tenho até me tornado mais. Esse personagem 'abriu algumas gavetas' em mim que estavam fechadas. Ele também é um cara de princípios, defende as ideias dele. Isso tudo tem a ver comigo", reflete o ator, que revela estar solteiro - ele e Pérola Faria namoraram durante um ano. "Terminei um relacionamento recentemente. Estou sozinho e meu coração está tranquilo".

Já seu personagem está passando por um momento turbulento. Enrico está fazendo de tudo para proteger a amada, Pietra (Rayanne Morais), dentro do castelo, já que a plebeia foi mandada para lá pelo grande vilão da trama, o conde Severo (Floriano Peixoto), e acaba protegida pelo príncipe. Além disso, ele está se desentendendo com a irmã mais velha, Carmona (Camila Rodrigues), que não admite a ideia de uma plebeia como esposa do herdeiro do trono.

"Mas o Enrico é determinado como eu. Ele se apaixonou, quer a Pietra", diz. E o ator reforça sua característica de personalidade. "Enquanto não consigo o que desejo, não sossego. Não desisto. Esse protagonismo que consegui nesta novela é isso: tudo que é batalhado é merecido".

A FAVOR DA MARÉ

Bernardo nasceu em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, e, antes de ser ator, foi professor de educação física e modelo. "Dei aula em academia, aula de natação. E logo depois, fui ser modelo", conta. "Quando comecei a trabalhar como modelo não levavam muita fé, diziam: 'Sai disso! Você tem cara de galã de TV'", diverte-se lembrando. "Fui para o México como modelo, interpretava para a câmera. Voltei para o Brasil em 2001, comecei a estudar teatro. Logo depois, entrei na Oficina de Atores da Globo".

A estreia do ator foi na mesma emissora, em 2011, em 'Malhação'. Na Record está desde 2013, e 'Belaventura' é sua quarta novela por lá. "É um clima muito bom, o trabalho tem qualidade. Amo trabalhar. Vou tirar férias depois da novela, meio forçadas, no meu caso. Por mim, já emendava outra. Acho que temos que aproveitar a boa maré na vida", ensina. "Depois, volto e faço teatro, que é sempre revigorante para o ator, desconstrói entre um trabalho na TV e outro".

GALÃ?

Bernardo não teme ficar marcado no 'papel de galã', e diz que o assédio por conta do personagem não o incomoda. "Procuro não pensar muito nisso. Vivo minha vida tranquilamente. Não sou deslumbrado com nada que conquistei. A exposição também não é ruim, senão não faria TV. Se as pessoas vêm falar comigo é porque admiram o que estou fazendo", constata. Para o ator, Enrico não é exatamente um galã. "Ele não é só o bonitão. É um príncipe, um cara gentil, romântico. É um universo mais sensível, até ingênuo", diz. "Hoje, me olham com ternura, querem saber se sou assim na vida real, se estou me tornando um 'Enriquinho'", completa. "Ele é pura essência, não se deixou contagiar pelo meio maldoso da corte. Tem a bondade como lema. Acho que todo mundo que leva isso para a vida, vira meio príncipe".

MERECIMENTO

Em cinco anos, Bernardo viu sua carreira decolar e ser alçado ao posto de protagonista. "De início, deu um certo pânico, pela importância do personagem na trama, a quantidade de cenas, de texto. Mas acreditei que daria conta", afirma. E observa sobre a aparente 'velocidade' dos acontecimentos: "Às vezes, penso que aconteceu tudo rápido. Mas aí paro e lembro de tudo que construí. Minha carreira vem vindo num crescente. Estou aqui por merecimento. Tenho que mergulhar e mostrar que sou capaz".

Aos 31 anos, o intérprete do príncipe de um "quase conto de fadas" sonha com o futuro, mas com os pés bem no chão. "Meus sonhos são simples. Não sonho com um papel ou um tipo de trabalho específico. Quero viver tudo que puder, fiz tão pouca coisa ainda que não tem nada que não queira fazer", esclarece. "Mas amaria fazer um grande vilão. Não sei se estou preparado, mas encaro".

Bernardo faz uma pausa e confidencia: "Quero ser um grande ator, ser conhecido por isso. É mais que um sonho, é um objetivo, e estou trabalhando para isso. Construindo".

Últimas de Diversão