Carinho de pai...

Por O Dia

Leonardo Franco é ator e produtor teatral. Em 30 anos de carreira, fez 25 peças, produziu 40 eventos teatrais, participou de 10 filmes para TV, fez novelas, séries e especiais. E idealizou e realizou o sonho de ter seu próprio teatro, o Centro Cultural Solar de Botafogo, do qual é diretor.

Conte um pouco sobre você.

Atualmente, estou no ar na novela 'Belaventura', da Record. Em agosto, estreio na Argentina o filme 'La Cordillera', em que contracenei com Ricardo Darín, vivendo o presidente do Brasil; e em setembro, estou no elenco do aguardadíssimo longa 'Polícia Federal - A Lei é Para Todos', do Marcelo Antunez, o primeiro de uma trilogia sobre o escândalo da Lava Jato.

Como foi o início? Como foi sua escolha pela arte?

Seguiria a carreira dos meus pais e cheguei a cursar um período de Medicina na UFRJ. Depois, optei pela psicologia. Durante o curso, tudo mudou de novo. Descobri nas aulas de psicodrama que queria ser ator e fui arrebatado pelo teatro.

Como fundou o Solar de Botafogo?

Foram 15 anos de planejamento e poupança. O Solar de Botafogo foi inaugurado após 30 meses de obras com recursos próprios. E em 10 anos de funcionamento, foi visitado por quase um milhão de pessoas; recebemos mais de 100 peças teatrais, 300 shows e 80 exposições. Em 2012, ampliamos nosso espaço, com o Bar Teto Solar.

Conte um momento marcante da carreira?

Foi contracenar com Ricardo Darín, o maior ator do cinema argentino contemporâneo e, com certeza, um dos maiores atores do cinema mundial.

Um beijo para?

Para o meu grande amor, minha linda esposa Maria Griffith, que me salvou a vida e me mostrou o caminho da felicidade.

Um sonho?

Ver minhas filhas crescerem felizes e com saúde e ter a possibilidade de levar as duas até o altar (apesar de morrer de ciúmes desses futuros maridos (risos)!

Últimas de DMulher