Cabo do Exército será indiciado por agredir duas PMs em São Januário

Igor Marcelino Coelho vai responder por lesão corporal, desacato e por promover tumulto em eventos esportivos

Por O Dia

teste - não tratar
teste - não tratar - Reprodução Internet

Rio - A Polícia Civil identificou um cabo do Exército como um dos suspeitos de agredir duas policiais militares, no mês passado, em uma confusão na arquibancada de São Januário, durante o clássico entre Vasco e Flamengo no sábado, 8 de julho. No mesmo tumulto, um torcedor do Vasco foi morto por um tiro do lado de fora do estádio. David Rocha Lopes, de 27 anos, chegou a ser levado para o Hospital Municipal Souza Aguiar, mas não resistiu.

Segundo a GloboNews, o inquérito do caso já está em fase final. Identificado como Igor Marcelino Coelho, o torcedor teria dado socos e chutes nas PMs. De acordo com a 17ª DP (São Cristóvão), o cabo será indiciado por lesão corporal, desacato e por promover tumulto em eventos esportivos, assim como previsto no Estatuto do Torcedor. A polícia informou que tenta ainda identificar todos os envolvidos durante a confusão dentro e fora do estádio.

O tumulto começou ainda no estádio e continuou nas ruas, enquanto a torcida do Flamengo, impedida de sair pela PM, permanecia nas arquibancadas. Testemunhas contaram que muitos torcedores provocaram quebra-quebra na região.

PM: brigas frequentes com vascaínos

Em nota divulgada na época, a Polícia Militar reclamou de frequentes brigas envolvendo a torcida do Vasco. “Brigas entre torcedores do Vasco são recorrentes neste Campeonato Brasileiro, principalmente, em São Januário. Esse fato já foi relatado nas súmulas e, até o momento, o clube não foi punido (tendo sido absolvido em audiência)”, afirmou a PM.

olho

asasasasasasasas

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro