CÂNCER DE MAMA AFETA TAMBÉM OS PETS

Por O Dia

E entramos no mês da mais importante e incrível da campanha contra o câncer de mama: Outubro Rosa. E nenhuma época do ano é melhor que essa para falar que a doença também atinge o mundo animal. Grande parte dos tumores mamários acomete as fêmeas, tanto cadelas quanto gatas, sendo extremamente raros em machos.

Algumas são as causas do câncer de mama, mas de acordo com a veterinária da Cobasi, Carla Storino Bernardes, os hormônios têm grande influência no aparecimento da doença nos pets, por isso, segundo ela, os anticoncepcionais são grandes vilões da doença, devido a carga hormonal que possuem. E, infelizmente, os dados não são animadores. De acordo com a veterinária, de 80% a 90% dos tumores são malignos.

Mamas com nódulos, edemas e avermelhadas podem ser um indicativo da doença. Em alguns casos elas também podem apresentar muco e, em situações mais graves, ulceração da pele. Para se ter o diagnóstico certo é preciso fazer exames de imagem, como ultrassonografia, e biópsia.

O tratamento, de acordo com Carla, é a mastectomia (retirada da cadeia mamária) e também a castração, que inibe os fatores hormonais. O procedimento deve ser feito antes do primeiro cio, o que pode evitar, em no mínimo, 80% as chances de aparecimento da doença.

Mas, assim como em nós, os cuidados diários com a saúde dos nossos peludos é o melhor remédio para prevenir o problema. É bom aproveitar os momentos de brincadeira com eles para apalpar o animal e ver se há alterações nas mamas e em outras partes do corpo do pet. E, claro, ir periodicamente ao veterinário.

Fique atento ao seu peludo e se informe sobre o câncer de mama. O assunto é sério e a doença pode matar, mas se descoberta no início as chances de cura e do animal ter uma vida saudável e longa são grandes.

Comentários

Últimas de É o Bicho