Cultivar a paciência

Ter paciência significa ser capaz de esperar diante de frustração ou adversidade

Por O Dia

Percebam como é bonito o hábito dos mais antigos no sertão, sempre exercitando a paciência e a fé no futuro. Pois, quando criança, recebiam dos mais velhos a promessa de presentes para depois da colheita. Tinham que preparar a terra, esperar a chuva, plantar, esperar crescer a plantação e colher, para que com os lucros da colheita recebessem o presente dos pais.

Também nos Santos percebemos como a paciência era cultivada. Imagine você esperar 30 anos para o seu filho se converter? Santa Mônica rezou pela conversão de Santo Agostinho por 30 anos; imagine a paciência que teve Jó, depois de perder tudo o que possuía e mais amava; e o povo do deserto que demorou 400 anos para chegar à terra prometida? No ambiente virtual, esperar mais de 20 segundos para abrir um aplicativo irrita. Tempos novos, modernos! Onde o dom da paciência e da espera se perderam num imediatismo sem precedente. Talvez por isso não seja raro encontrar por aí crianças e adultos que colocam suas necessidades em primeiro lugar. Ter paciência significa ser capaz de esperar diante de frustração ou adversidade. Em casa, com filhos, com os pais, avós e pessoas de mais idade; no trabalho, com colegas; no trânsito, no supermercado ou nas filas, e quando estamos aborrecidos ou frustrados. V: desde pequeno suportou a perseguição e o exílio. Adulto, as calúnias, as armadilhas, as falsas acusações. Deus age no tempo certo! Vamos cultivar a paciência, dom tão importante para o convívio saudável.

Comentários