DOIS DEDOS DE PROSA

Por O Dia

Maritza de Orleans e Bragança, paisagista

A Igreja São José da Lagoa vai ganhar um jardim só para preces. Quem conta a novidade é a paisagista Maritza de Orleans e Bragança, que também estreia no dia 7 um Labirinto da Música no evento 'Flor Atlântica', que acontece nos municípios de Vassouras e Paulo de Frontin.

Maritza, fale um pouco sobre seu trabalho.

Amo a natureza! Comecei na arquitetura, mas logo no começo entendi que tinha uma afinidade muito grande com o paisagismo! Gosto de pintura, desenho e escultura. Sempre tive a preocupação de preservar a natureza!

Como surgiu a ideia do Labirinto da Música?

Gosto de procurar temas diferentes e que sejam um desafio! Eu já havia feito o Labirinto do Tempo no 'Casa Cor 2010'. Uma amiga em comum comentou com a Cristina Braga. Ela se interessou pela ideia. Cristina me convidou para participar do 'Festival Flor Atlântica' há 2 anos. Este ano, Cristina me propôs fazer o Labirinto da Música no Parque Ecológico Uaná eté, um lugar lindo com uma vista belíssima. Definimos que seria um labirinto sobre música, mas Cristina me deu toda liberdade para desenvolver o projeto. Foi um trabalho de imersão total durante 3 meses, em pesquisas sobre diversos temas relacionados à música.

O que os visitantes vão encontrar por lá?

O Labirinto é um lugar de mistérios em que o caminho leva a novas descobertas. A proposta do labirinto é vivenciar uma experiência interativa única e individual. Diversos conceitos como matemática, cosmologia, geometria e música são abordados de forma lúdica, passeando entre flores e plantas. Cada nota musical é representada por uma cor de uma flor.

Quais são seus próximos projetos?

Estou desenvolvendo um novo projeto muito interessante, para a Igreja São José da Lagoa. Um Jardim Orante, para rezar o terço e contemplar a natureza. Um projeto desenvolvido com o pároco da igreja, Padre Omar, que é muito dinâmico e interessado em sustentabilidade ambiental.

Últimas de Diversão