Desconfie de ligações telefônicas

Oferta de dinheiro rápido e e-mails com propostas 'imperdíveis' são iscas oferecidas por cibercriminosos

Por MARTHA IMENES

A grana tá curta, não dá para pagar as contas, comprar um bem ou fazer aquela viagem no fim de semana, e para distrair a cabeça você liga o computador. Pronto! Aparece um anúncio, que chamamos no "internetiquês" de pop-up - uma janela que abre no navegador ao visitar uma página web - e você acaba atraído por uma oferta de empréstimo tentadora, normalmente com juros baixos e uma série de facilidades que parecem inacreditáveis. E são. Cuidado, isso é golpe. Então, fique atento para não cair nessa furada.

Com apenas quatro dicas o consumidor pode escapar de uma cilada na internet, garante Marcelo Ciampolini, da Lendico, plataforma de crédito online. O primeiro passo, segundo ele, é conhecer a empresa que está oferecendo o empréstimo pessoal na rede.

"Pesquisar mais sobre a empresa online, saber qual o tempo de operação, se ela já teve alguma matéria veiculada na imprensa nos últimos três meses são medidas a serem tomadas", diz.

Outra dica é pesquisar bastante para achar a melhor taxa e as melhores condições de contratação. "Pesquise e simule quantas vezes for necessário. Somente assim você terá certeza de que encontrou o empréstimo ideal", afirma.

O especialista alerta ainda que depósito antecipado é proibido por lei, por isso é bom ficar de olhos bem abertos para não dar bobeira. "Qualquer quantia antecipada que seja solicitada por uma empresa para a liberação do empréstimo é proibida pelo Banco Central. Essa prática é contra a lei e configura tentativa de fraude ou golpe", orienta.

MÍDIAS SOCIAIS

Uma boa notícia é que o consumidor pode pesquisar sobre empresas nas mídias sociais. Segundo Ciampolini, elas se tornaram grandes aliadas."Redes sociais como Twitter, Facebook e até mesmo sites especializados como o Reclame Aqui, servem de referência na hora de escolher o melhor lugar para ter o crédito pessoal online", indica.

E acrescenta: "Essas plataformas são aliadas na hora de avaliar a credibilidade e reputação da companhia no mercado."

Dados da Lendico mostram que pagar dívidas e cartão de crédito estão no topo do ranking dos desejos do consumidor com 25,89% e 11,25%, respectivamente. Portanto, cair em golpe pode não ser tão difícil quanto parece.

Comentários

Últimas de Economia