ASSISTENTE ESCAPA DE PUNIÇÃO

Por O Dia

Apesar de estar bem perto do lance e não ter visto o braço de Jô na bola, o árbitro auxiliar Eduardo Valadão não será punido pela comissão de arbitragem da CBF. Pela análise dos dirigentes, houve erro, mas era uma situação muito difícil para puni-lo.

"Avaliamos que houve um equívoco. Mas o lance é muito ajustado. Estavam todos bem colocados. Não haverá punição. O auxiliar atrás do gol estava focado na trave, em ver se a bola entra ou não. A trave impede que ele veja onde a bola bate no corpo do jogador. Só se tivesse visão de Raio-X", minimizou o presidente da comissão de arbitragem, coronel Marcos Marinho, ao site Globoesporte.com.

Na súmula, o árbitro Elmo Resende de Freitas não mencionou a confusão no lance do gol. Entretanto, foi relatada a tentativa de invasão do campo do vice de futebol do Vasco, Eurico Brandão, o Euriquinho, e do supervisor Antônio Marcos de Carvalho. Eles queriam dizer ao assessor de imprensa que os jogadores não dessem entrevistas.

Comentários

Últimas de Esporte