Ponteira Gabi passará por cirurgia

Com lesão no joelho, atleta da equipe do Sesc RJ vai ficar fora do primeiro turno da Superliga Feminina

Por ASSINATURA REPÓRTER

Em preparação para a Superliga Feminina, torneio da elite nacional que começa no dia 17 de outubro, o time do Sesc RJ ficará sem a ponteira Gabi no primeiro turno da competição. Segundo a comissão técnica, a atleta vai se submeter a uma cirurgia no joelho direito para tratar uma tendinite crônica. A lesão, que incomoda Gabi desde o final da temporada passada, vinha sendo tratada de forma conservadora, com medicamentos e fisioterapia, na tentativa de preservá-la. Porém, após melhora inicial nos sintomas, a atacante voltou a sentir dores quando retornou aos treinamentos mais intensos. A volta de Gabi ao time é estimada para daqui a dois ou três meses.

De acordo com Ney Pecegueiro do Amaral, médico do Sesc RJ, todas as possibilidades não cirúrgicas foram tentadas. "Decidimos pela operação, pois entendemos que, no momento, esse é o melhor caminho. A atleta fará os exames pré-operatórios esta semana para definirmos a data da cirurgia", disse o médico.

Além da Superliga Feminina, a equipe do Sesc RJ tem pela frente, na temporada 2017/2018, as disputas do Campeonato Carioca e da Supercopa. O técnico Bernardinho lamentou o afastamento da ponteira Gabi.

"É uma perda enorme. A Gabi é uma das principais jogadoras e um dos pilares do time. Mas nós, como sempre fizemos, vamos respeitar e seguir as orientações do departamento médico e pensar no bem da atleta, para que se recupere e esteja conosco na reta final da Superliga. O mais importante é que ela retome os treinamentos na melhor condição possível", afirmou.

O time feminino do Sesc RJ, anteriormente denominado Rexona-Sesc, tem uma história vitoriosa de 20 temporadas. É o maior campeão da Superliga Feminina, com 12 títulos, dos quais cinco foram conquistados de forma consecutiva. A equipe também é vice-campeã do Mundial de Clubes, realizado em maio, em Kobe, no Japão.

Comentários

Últimas de Esporte