Guerrero de bola cheia quando o papo é decisão

Flamengo confia no poder de fogo do atacante peruano, acostumado a ser o protagonista em finais

Por Vitor Machado

Artilheiro em decisões, Guerrero carregará para dentro de campo, amanhã, a esperança da torcida do Flamengo de conquistar a Copa do Brasil, contra o Cruzeiro, às 21h45, no Mineirão. O currículo do camisa 9 indica que, nos momentos de pressão, ele costuma matar a responsabilidade no peito e estufar as redes adversárias. Se no primeiro jogo, no Maracanã, estava suspenso, agora, o peruano coloca à prova tal fama, na temporada em que mais marcou gols na carreira 20 no total.

Os dois gols que Guerrero fez na semifinal do Carioca deste ano, sobre o Botafogo, e o assinalado na segunda partida da final, contra o Fluminense, vieram comprovar o seu poder de decisão. Dois anos depois de sua chegada à Gávea, o atacante mostrou a estrela que já brilhava nos tempos de Corinthians.

Pelo Corinthians, Guerrero deu seu cartão de visitas logo na conquista mais importante da história do clube. Em 2012, no Mundial da Fifa, após garantir ao Timão a vitória por 1 a 0 sobre o Al-Ahly, do Egito, na semifinal, o atacante marcou o gol do título sobre o Chelsea.

"São jogos que todo jogador quer estar. Sou um privilegiado por estar em campo disputando uma final. Tenho de aproveitar, me motivar e estar atento a tudo o que pode acontecer. Vejo sangue nos olhos. Estamos muito motivados", disse Guerrero.

Ainda com a camisa do Corinthians, ele marcou no jogo de ida do título da Recopa Sul-Americana de 2013, na vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo. Apenas nas duas partidas da decisão do Campeonato Paulista do mesmo ano, diante do Santos,que o atacante passou em branco. Mesmo assim, o Timão ficou com a taça.

Comentários

Últimas de Esporte