MURALHA DIZ QUE ESCOLHEU A ESTRATÉGIA

Por O Dia

Muralha assumiu a responsabilidade da decisão de pular para o lado direito nas cinco cobranças de pênalti do Cruzeiro, quarta-feira, na final da Copa do Brasil. Em entrevista ontem ao 'Sportv', ele isentou os analistas de desempenho e o preparador de goleiros Victor Hugo.

"A decisão foi minha. Conversei no dia anterior com ele e, vendo todos os lances, falei: 'Quero fazer isso'. Então ele disse: 'Faz o que teu coração mandar'. Muralha, que se considera 'massacrado', tem esperança na virada da maré: "Sempre em cima de mim, a culpa. Acostumei, fiquei mais cascudo. Em algum momento coisas melhores virão."

O goleiro também comentou a situação da mãe, Jaqueline, que um dia antes da decisão precisou ir ao médico e tomar remédio para dormir diante das críticas ao filho. "Eu morava em casa de pau a pique, bem humilde, agora estou nesse patamar (goleiro do Fla). Me tocou muito (a situação da mãe). Uma pessoa que desde pequeno te dá tudo e está sofrendo porque estou sofrendo", lamentou.

Comentários

Últimas de Esporte